Curiosidades

Beber café todos os dias provoca alterações no cérebro, de acordo com cientistas

0

café é a bebida que a maioria dos brasileiros ama e que vem servida em pequenas xícaras ou até mesmo em grandes copos. Ela já foi uma das mercadorias mais negociadas no mundo por conta do valor monetário. O que se sabe é que, desde sua época gloriosa, ela nunca saiu do gosto do povo.

Há quem não consiga começar o dia sem um cafézinho ou aqueles que nem conversam pela manhã, se não sentirem aquele cheirinho gostoso e o café quente na boca. Para os incuráveis  amantes de café qualquer hora é hora de tomá-lo.

O amor pela bebida pode ser uma coisa quase universal e conhecida por todos. Mas poucas pessoas sabem quais são os sintomas que ele pode provocar no nosso organismo. A cafeína pode ser realmente uma coisa ótima. Mas ela também pode funcionar contra as pessoas. A experiência vai depender do organismo da pessoa e o quanto ela absorve.

Entretanto, um grupo de pesquisadores da Universidade de Basileia, na Suíça, descobriu uma coisa surpreendente a respeito do consumo de café. O estudo foi feito com20 voluntários saudáveis. E ele mostrou que beber uma xícara de café por dia consegue alterar o volume da massa cinzenta do cérebro. Mas esse efeito parece ser temporário.

A massa cinzenta que está sujeita a sofrer alterações é referente às partes do sistema nervoso central. Elas são compostas principalmente pelos corpos celulares das células nervosas.

Estudo

No estudo, os pesquisadores observaram por um outro lado que o consumo da mesma quantidade de café parecia não ter efeito na qualidade do sono, assim como a maioria das pessoas acredita.

Os 20 voluntários que participaram do estudo beberam regularmente o café. O estudo durou 10 dias. E nesse período os voluntários tomaram três cápsulas de cafeína de 150 miligramas todos os dia, além de também não consumirem outras fontes de cafeína.

Esse protocolo também foi repetido por mais outros 10 dias. Nesses, os participantes receberam comprimidos de placebo sem nenhum efeito. No final de cada um desses períodos de 10 dias os pesquisadores examinaram o volume de massa cinzenta nas pessoas através de varreduras cerebrais.

Resultados

Com a comparação dos resultados foi visto que a profundidade do sono dos participantes foi a mesma, independente se eles tomaram a cafeína ou então as cápsulas de placebo.

Mas os pesquisadores também observaram uma diferença significativa na massa cinzenta. E isso já  variava se a pessoa tinha recebido a cafeína ou o placebo.

Depois de 10 dias tomando o placebo, o volume da substância cinzenta foi maior do que depois do mesmo período de tempo com os voluntários tomando as cápsulas de cafeína.

Essa diferença foi notada principalmente no lobo temporal medial direito. Inclusive no hipocampo, que é uma região do cérebro essencial para a consolidação da memória.

Com esse estudo também foi visto que, depois de 10 dias de abstinência de café, a massa cinzenta dos voluntários se regenerou de forma significativa. Embora o estudo tenha tido resultados interessantes, os pesquisadores disseram que ainda não podem afirmar que a cafeína tem, necessariamente, um impacto negativo no cérebro.

Contudo, eles apontam que é importante a realização de outros estudos que sejam mais aprofundados a respeito desse asssunto.

Essa foto de tirar o fôlego no Havaí mostra dois fenômenos raros no céu

Matéria anterior

Essa empresa consegue transformar fotos antigas em vídeos. O resultado é bizarro

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.