Mundo Animal

Caçador é pisoteado por elefantes na África do Sul

0

A CBS News revelou recentemente por meio de uma reportagem que um suspeito de praticar caça predatória em um parque nacional sul-africano foi pisoteado por uma manada de elefantes. As autoridades sul-africanas anunciaram a morte do caçador no domingo, 18/04. O suspeito, segundo a reportagem da CBS News, estava acompanhado de dois cúmplices.

De acordo com as autoridades sul-africanas, o caçador foi pisoteado pelos elefantes após tentar fugir dos guardas-florestais, que flagraram a prática da atividade ilegal. Os elefantes se assustaram com a presença do caçador porque estavam copulando.

A morte do caçador

Os três indivíduos estavam neste final de semana, 16/04 – 18/04, no Parque Nacional Kruger (KNP), caçando rinocerontes. Quando perceberam que haviam sido flagrados pelos guardas florestais, os suspeitos iniciaram uma fuga, deixando para trás um machado e uma sacola cheia de provisões.

Um dos suspeitos, que foi preso com a ajuda de membros da unidade Airwing e K-9, disse aos oficiais que o grupo, após encontrar uma manada de elefantes em meio à fuga, se dispersou e, portanto, não sabia o paradeiro dos companheiros.

Após realizar uma varredura pelo local, os guardas florestais encontraram o corpo de um dos caçadores. O estado em que o corpo foi encontrado sugere que o suspeito foi pisoteado pela manada, que estava em período de reprodução. O terceiro suspeito não foi encontrado, mas as buscas continuam.

“Estamos orgulhosos do trabalho em equipe e da ação de nossos parceiros, membros da unidade Airwing e K-9. É uma pena que um dos suspeitos tenha perdido a vida”, disse Gareth Coleman, executivo-chefe da KNP, em um comunicado. “Somente com disciplina, trabalho em equipe e tenacidade seremos capazes de ajudar a conter a onda de caça furtiva de rinocerontes no KNP.”

“Empenhar forças contra a caça furtiva é responsabilidade de todos nós”, disse Coleman. “A prática ameaça muitos meios de subsistência, destrói famílias e consome recursos, os quais no lugar de serem viabilizados para combater o crime, poderiam ser destinados para outros meios, como, por exemplo, ​para a criação de empregos e desenvolvimento”.

Curiosamente, essa não é a primeira vez que um caçador é morto após ser pisoteado por elefantes. Em 2019, o suspeito de praticar caça furtiva de rinocerontes no mesmo parque, além de ter sido pisoteado por elefantes, foi atacado por um grupo de leões.

A caça na África do Sul

Na África do Sul, a jurisdição legislativa em relação à conservação e gestão da vida selvagem é compartilhada entre os governos nacional e provincial – ao todo, nove: nove províncias: Cabo Oriental, Estado Livre, Gauteng, KwaZulu-Natal, Limpopo, Mpumalanga, Cabo Norte, Noroeste e Cabo Ocidental.

A Constituição permite que a caça seja praticada somente com permissão. Não obstante, a atividade não pode ser praticada em parques nacionais, jardins botânicos nacionais e ambientes marinhos. Nesse ínterim, os caçadores que simplesmente seguem a velha máxima da temporada de caça podem inadvertidamente se encontrar do lado errado da lei, enfrentando multas pesadas ou até prisão.

“Se as pessoas portam munição para uma arma que não possuem licença, elas transgridem o Artigo 90 da Lei de Controle de Armas de Fogo, Lei 60 e 2000. A pena máxima é de 15 anos de prisão ou multa de R$ 150.000”, explica o advogado Rudolf van der Westhuysen.

7 atores que quase fizeram parte do elenco de Harry Potter

Matéria anterior

Depressão pode ser diagnosticada com um exame de sangue simples

Próxima matéria

Mais em Mundo Animal

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.