Curiosidades

Café realmente impede o crescimento das crianças?

0

O café é a bebida que a maioria dos brasileiros ama e que vem servida em pequenas xícaras ou até mesmo em grandes copos. Ela já foi uma das mercadorias mais negociadas no mundo por conta do valor monetário. O que se sabe é que, desde sua época gloriosa, ela nunca saiu do gosto do povo.

No entanto, essa bebida não é oferecida para todos. Uma das razões pelas quais não se oferece café para as crianças é por conta da crença que ele pode retardar o crescimento das crianças.

Contudo, isso é um grande senso comum. Mas será que é verdade? A resposta é não. Não existem evidências que o café, ou a cafeína atrapalhem o crescimento e desenvolvimento infantil.

Altura

Até porque a altura de uma pessoa é governada por outros fatores. Como por exemplo, é acreditado que centenas de genes identificados até agora sejam responsáveis por cerca de 16% da altura adulta de uma pessoa.

Além disso, a saúde geral da criança também tem um papel muito importante. Tanto que uma infecção repetidamente durante a infância pode acabar retardando a absorção nutricional e o crescimento do osso. Isso já foi mostrado em vários estudos.

A altura de uma pessoa também é influenciada pelo fato de que, quando ela era criança, teve acesso às necessidades alimentares importantes, como o leite durante seus primeiros anos. Da mesma forma que a dieta da mãe, durante a gravidez.

Hipóteses

Como essa teoria de que o café influenciaria na altura das pessoas se tornou notória, ninguém sabe ao certo dizer. Na década de 1980, vários estudos sugeriram que os consumidores regulares de café tinham um risco maior de ter osteoporose. Isso porque a cafeína pode levar a um aumento da excreção de cálcio.

Se realmente a cafeína fosse capaz de enfraquecer os ossos, era viável que um maior consumo na infância iria resultar em uma estrutura óssea mais baixa. Contudo, foi descoberto que existia outra variável e jogo. Já que quem bebia café também tendia a beber menos leite, que é uma importante fonte de cálcio. Então, provavelmente, não era o café, mas sim o cálcio insuficiente que estava causando o problema.

E nem pesquisas feitas depois encontraram uma ligação entre a osteoporose e o consumo de café.

Outra hipótese de onde essa ideia errada sobre o café e altura das pessoas pode ter vindo é de vários estudos relacionando o consumo de cafeína com efeitos tanto positivos como negativos para o ser humano.

Uma outra teoria, defendida por Duane Mellor, nutricionista da Aston University, no Reino Unido, é que esse mito tem origem na recomendação para que as mulheres grávidas limitem a quantidade de café. Isso porque algumas pesquisas relacionam a exposição do feto à cafeína com um risco maior de aborto espontâneo.

“É aí que temos essa ideia de crescimento e cafeína, mas a biologia de um feto e como ele obtém seus nutrientes através da placenta é muito diferente de um indivíduo de vida livre. Os metabolismos também são diferentes. Você não pode traçar paralelos”, ressaltou Mellor.

Conclusão

Então, a ciência é clara. O café não impede o crescimento das crianças. Na verdade, provavelmente, é mais saudável que a criança beba uma xícara fraca de café do que um refrigerante açucarado, que irá apodrecer os dentes dela.

“Um café fraco provavelmente não é grande coisa. Algumas das notas amargas nos cafés são compartilhadas pelos vegetais, e você pode até ver uma vantagem em acostumar as crianças com esses sabores. Obviamente, você não gostaria de lhes dar um café forte, mas realmente preocupe-se mais com as bebidas doces”, concluiu Mellor.

Essa é a bilionária mais jovem do mundo

Matéria anterior

Adoçantes são mais saudáveis que o açúcar ou não? Especialistas respondem

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.