Curiosidades

Casal de irmãos, pais de 4 filhos, lutam na Justiça para legalizar incesto

0

Um relacionamento pode ser a meta de muitas pessoas, mas até achar a pessoa certa, isso pode demorar, e às vezes, a pessoa certa pode estar do seu lado o tempo todo. É o caso desse casal formado pelos irmãos Patrick Syuebing e Susan Karolewski.

Os dois se aproximaram mais depois da morte de sua mãe. Nessa época, os irmãos passaram a dividir apartamento. Com o tempo, viraram um casal. De acordo com o The Mirror, a união ilegal dos irmãos resultou em quatro filhos, sendo dois deles incapacitados.

Mesmo assim, o casal garante que a relação dos dois é perfeita e que, portanto, a Alemanha deveria reconhecer a união deles. Na busca por esse reconhecimento, Patrick e Susan, que é deficiente mental, já estiveram diante de um tribunal de direitos humanos em 2012. No entanto, na época, a união do casal não foi reconhecida.

Casal

Notícias ao minuto

Além disso, Patrick chegou até a ser preso duas vezes depois de acusações de incesto contra ele. “Queremos que a lei que torna o incesto um crime seja abolida”, disse ele.

“Não nos sentimentos culpados pelo o que aconteceu entre nós. Tornei-me chefe da família e tive que proteger minha irmã. Ela é muito sensível, mas nos ajudamos durante esse período muito difícil e, eventualmente, esse relacionamento se tornou físico. A gente nem sabia que estava fazendo algo errado quando começamos a dormir juntos. Não pensamos em usar camisinha. Não sabíamos que era ilegal dormir juntos. Nossa mãe não teria aprovado, mas os únicos que devem nos julgar agora somos nós”, apontou.


Segundo Susan, ela e o irmão nunca passaram a infância juntos. Isso porque, Patrick foi expulso de casa quando ainda era garoto e foi levado para um lar adotivo. Foi lá que ele passou vários anos. O reencontro dos irmãos aconteceu apenas depois do falecimento da sua mãe.

“Nós nos apaixonamos quando adultos e nosso amor é real. Não há nada que possamos fazer sobre isso. Nós dois fomos atraídos um pelo outro. O que mais poderíamos fazer? Seguimos nossos instintos e nossos corações”, disse ela.

Leis

The Mirror

O irmão de Susan foi submetido a uma vasectomia para tentar mudar a opinião dos tribunais para que eles permitissem que ele vivesse com sua irmã como um casal sem ter mais o risco de prisão.

“Não há razão para eles me prenderem agora. Não quero voltar para a prisão e sei que nunca nos deixaremos voluntariamente. Se alguém duvida do nosso amor, deve apenas ver que não seremos separados”, disse o homem.

Embora o casal diga que seu amor é real, as leis sobre a prática de incesto na Alemanha foram introduzidas pelos nazistas. De acordo com o The Mirror, no Reino Unido, a prática pode render prisão perpétua. Em países como Irã, Afeganistão, Arábia Saudita, Nigéria e Emirados Árabes, o incesto é punido com a morte. No Brasil, a prática não é crime.

Relação

Gay travel and fun

Além desse casal, existem outros casos de pares bem improváveis. Como esse nova-iorquino que deseja se casar com um de seus próprios filhos, já adulto. “Meu filho é meu cônjuge. É assim que eu o considero”, disse o homem.

De acordo com o Fox News,  o americano iniciou um processo judicial para derrubar leis que proíbem a prática incestuosa, alegando o poder de “autonomia individual”.

Com a tramitação do processo, o pai está ansioso e busca permanecer anônimo porque, de acordo com a ação judicial, sua vontade “é vista por um segmento da sociedade imoral e biologicamente repugnante”.

Os documentos legais fornecem apenas uma imagem básica dos supostos interessados em contrair o matrimônio e não identifica gênero, idade, cidade natal e a natureza do relacionamento. “Os interessados em contrair o casamento são adultos”, dizia um trecho do documento. “E um é o pai e o outro é o filho. Com isso, os interessados que propõem o casamento são incapazes de procriar”, revelou outro.

De acordo com reportagem da Fox News, o incesto, em Nova York, é considerado crime de terceiro grau, punível com até quatro anos de cadeia. Aqueles que se encontram em tal situação e realizam um casamento sem autorização judicial, perdem o direito de manterem a relação e os cônjuges devem pagar uma multa e cumprir até seis meses de prisão.

O pai também expôs o desejo de andar de mãos dadas com o filho pela cidade de Nova York e pediu ao juiz que está cuidando do caso que declare as leis inconstitucionais e inexequíveis.

“Casais que são formados por pais e filhos adultos que não podem procriar deveriam poder aspirar aos propósitos transcendentes do casamento e, assim, se sentirem realizados”, argumentou ele.

Fonte: The Mirror , Fox News   

Imagens: The Mirror, Notícias ao minuto, GH gossip, Gay travel and fun   

Casada há 15 anos, Wanessa Camargo se separa do marido

Matéria anterior

Mulher “acorda” em próprio enterro e bate 3 vezes no caixão

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos