Fatos NerdNotícias

Chadwick Boseman pode ter duas indicações ao Oscar em 2021

0

Em uma triste noite de agosto, fomos surpreendidos pela notícia da perda de Chadwick Boseman, conhecido por sua aclamada performance como o Pantera Negra do Universo Cinematográfico Marvel. O astro, de apenas 43 anos, faleceu após passar quatro deles lutando contra um câncer no cólon. Isso significa que todos seus filmes no UCM foram gravados enquanto o ator realizava cirurgias e quimioterapia. Além dele e de seus familiares, ninguém mais sabia da doença.

Desde então, o mundo vem tentando lidar com a ausência de Boseman. O falecimento do ator segue sendo um choque e muitos tem tentado homenageá-lo ao máximo, lembrando de seu legado para além do universo de super-heróis. Embora Pantera Negra tenha sido seu papel mais popular, Boseman conta com diversos filmes em sua carreira. Aliás, o ator faleceu deixando alguns projetos inéditos para trás e isso pode acabar resultando em indicações póstumas ao Oscar 2021.

Segundo a Variety, Destacamento Blood e A Voz Suprema do Blues tem potencial para conseguir uma estatueta para Boseman. Enquanto o primeiro se trata de um filme dirigido por Spike Lee e foi lançado em junho desse ano, o segundo está previsto para estrear em dezembro e já acumula expectativas da crítica e da audiência. Ambas as produções são da Netflix, que deve fazer uma campanha massiva para que ambos os filmes sejam colocados sob o holofote principal da premiação.

De acordo com rumores, Boseman pode ser indicado à categoria de Melhor Ator por seu papel como Leeve, o trompetista de Ma Rainey em A Voz Suprema do Blues e Melhor Ator Coadjuvante por sua performance como Stormin’ Norman, o líder de um esquadrão de soldados negros que atuaram na Guerra do Vietnã em Destacamento Blood.

Chadwick Boseman para além de Pantera Negra

Além de seu extremamente significativo papel como Rei de Wakanda, Boseman possui uma influência e importância além do imaginável para a sociedade. Através de sua arte, o astro conseguiu contar histórias que precisavam ser vistas e assimiladas. Nischelle Turnercorrespondente do CNN, compartilhou que costumava brincar com Boseman e dizer que “se houvesse um homem negro icônico na história americana, ele o interpretaria”. Em seguida, a jornalista lembrou que o astro já encarnou inúmeras personalidades da cultura estadunidense ao longo de sua carreira: Jackie Robinson, em 42 – A História de uma Lenda, onde ele viveu o primeiro negro a disputar a Major League de Baseball; Thurgood Marshall, em Marshall, onde ele incorporou o primeiro juiz afro-descendente da Corte Suprema Americana; e James Brown, em Get on Up, onde teve sua performance aclamada ao viver uma das maiores personalidades negras na música mundial.

Sem dúvidas, Chadwick Boseman ainda tinha muito o que ensinar e compartilhar com o mundo. No entanto, assim como sua influência e sua luta foram além das telas, seu legado transcenderá a história.

Imagens: Netflix  Globo

Alunos do Ceará transformam capacete em sensor para ajudar cegos

Matéria anterior

Jovem tirou uma selfie todo dia durante um ano para mostrar sua cura do câncer

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Você também pode gostar