Curiosidades

Como as teias são usadas para ampliar a audição das aranhas?

0

As aranhas são dependentes do toque para sentirem o mundo a sua volta. Justamente por isso que quando uma presa cai em suas teias acontece uma vibração bem diferente de uma outra aranha que se aproxima em um cortejo, por exemplo.

Nesse sentido, cada fio das teias produzem um tom diferente. Sabendo disso, um estudo ajudou a esclarecer como as aranhas usam suas teias para capturar sons e como isso lhes dá um aviso a respeito de presas ou predadores em sua volta.

De acordo com o estudo, um fio da teia de uma aranha é tão fino e sensível que é capaz de detectar o movimento de partículas de ar vibrantes que fazem parte de uma onda sonora. Colocando isso em prática, isso faz com que as aranhas consigam detectar movimentos e vibrações bastante sutis pelos seus órgãos sensoriais em suas garras tarsais nas pontas de suas patas. São essas patas que elas usam para agarrar suas teias.

Teias

Edgar digital

Os pesquisadores conseguiram fazer essa descoberta colocando aranhas em uma câmera fechada e esperaram elas tecerem suas teias. Quando as teias estavam prontas, eles testaram vários níveis de som para ver se as aranhas respondiam ou não a eles.

Como resultado, as aranhas que participaram do estudo conseguiram responder sons extremamente baixos, de 68 decibéis. Outra descoberta feita pelos pesquisadores nesse estudo foi a de que as aranhas podem descobrir a direção de um som com 100% de precisão.

Descobertas

Epoch times

Eles puderam ver isso através de um experimento em que os pesquisadores instalaram um mini alto-falante a cinco centímetros do centro da teia e a dois milímetro do plano da teia.

Ou seja, o mini alto-falante ficou o mais perto possível das teias, mas sem tocar em fio nenhum. No experimento, quatro das 12 aranhas envolvidas no estudo responderam ao sinal. Isso provou que algumas delas conseguem ouvir através de suas teias.

Além dessas duas, os pesquisadores também descobriram no estudo que os movimentos das aranhas mudam a tensão dos fios em suas teias. Essa é uma maneira que elas encontram de ajustar para conseguirem captar as diferentes frequências.

Música

Justamente por conta das aranhas usarem suas teias para ampliar sua audição, cientistas já fizeram um projeto no qual traduziram as vibrações das teias em música. Esse trabalho foi feito junto com o artista Tomás Saraceno. Eles criaram um instrumento musical interativo chamado “Spider’s Canvas”.

De acordo com a equipe, essa pesquisa irá ajudar não apenas a entender melhor a arquitetura tridimensional da teia, mas também a aprender a linguagem vibracional das aranhas, uma vez que a biologia do animal já é compreendida. Ela tem seu corpo dividido em cefalotórax e abdome, sendo que neste, há quatro pares de pernas. Assim como em todos os artrópodes, as aranhas possuem exoesqueleto, composto por quitina.

Quando pensamos em uma teia de aranha, geralmente, vem na mente uma coisa redonda, com raios radiais em torno dos quais a aranha faz uma rede em espiral. No entanto, a maior parte delas não é assim. Elas são construídas em três dimensões.

Para analisar essa estrutura, a equipe colocou uma aranha-tenda tropical em um recipiente retangular e esperou que ela o preenchesse com sua teia tridimensional. Depois disso, eles usaram um laser de folha para iluminar e criar imagens de alta definição de seções transversais 2D da teia.

Com a ajuda de um algoritmo especialmente desenvolvido para isso, ele juntou a arquitetura 3D da teia a partir das seções transversais 2D. Para transformar isso em música, frequências diferentes de som foram alocadas para diferentes vertentes. Então, as notas geradas foram tocadas em padrões baseados na estrutura dela.

Fonte: Canaltech

Imagens: YouTube, Edgar digital, Epoch times

Qual é o efeito da Síndrome de Burnout no cérebro?

Previous article

Veja a evolução do deepfake, o futuro da criação de conteúdo

Next article

Comments

Comments are closed.