CuriosidadesHistória

Como era a vida dos escravos da Roma Antiga?

Escravos da Roma Antiga
0

Estudar a escravidão é algo que nem sempre temos muito contato. Sabemos o básico de alguns casos de escravidão, como aconteceu com a população africana e indígena, nos levando a sempre ligar a escravidão a esses grupos.

De fato, a escravidão desses povos foi muito significante para a história mundial e moldou o mundo como conhecemos hoje. Mas é importante lembrar que há outros momentos em que ocorreu a escravidão, sem contar que ela se deu de diferentes maneiras. 

Ser escravo significa viver abaixo da linha do cidadão. Você servia aos outros sem a capacidade de dizer não. Os escravos faziam todo tipo de trabalho. Veja como era a vida de um escravo na Roma Antiga

Força de trabalho da Roma Antiga

Roma Antiga escravos

Reprodução

Os escravos na sociedade romana estavam presentes em todas as atividades da vida. Você poderia encontrar desde escravos domésticos, de trabalho agrícola e tudo que você pode imaginar.

Assim, os escravos eram fundamentais para todo o funcionamento da sociedade romana. Eles geralmente eram classificados de duas formas, urbanos ou rurais. Então, faziam de tudo, cozinhavam, limpavam, organizavam, construíam, plantavam, enfim. 

Os prisioneiros de guerra também eram vendidos como escravos, tornando-se até escravos públicos às vezes. Nesse caso, cuidavam de incêndios e prédios públicos. Na Roma Antiga, existia uma lei em que os escravos eram propriedade, mas poderiam comprar sua liberdade.

O processo era longo, mas era possível. Sendo assim, o mais comum era receber liberdade de seu mestre. Já os escravos que se vendiam para a servidão poderiam pagar suas dívidas por meio do trabalho. Assim que o contrato fosse concluído, eram libertos.

Eles também poderiam acumular riqueza enquanto ainda sob autoridade de um senhor. Assim, essa riqueza poderia ser tanto terra quanto moeda, embora ainda estivesse sob domínio do mestre.

Aqueles que tinham acesso a dinheiro poderiam canalizar seus recursos para ajudar os mestres enquanto desenvolviam suas próprias riquezas. Eventualmente, com muita sorte e boa administração, poderiam comprar sua liberdade.

Violência

Sobre a punição, os mestres poderiam espancar e punir escravos severamente. Usavam açoites, correntes e grilhões. Os senhores também poderiam executar seus escravos por meio do enforcamento ou crucificação! Mas, também usavam táticas horríveis de violência como punição.

Gladiadores

Já aquela ideia de um gladiador corajoso e cheio de honra da Roma Antiga não é muito certa. A verdade é que a maioria das mulheres e homens que lutavam como gladiadores eram escravos ou prisioneiros criminosos. Essa prática aconteceu desde o terceiro século a.C., sendo um desses escravos extremamente famoso: Spartacus. Ele treinava em uma escola de gladiadores apenas para ser terceirizado em um conflito.

Aposentos

Os escravos da Roma Antiga também tinham seus próprios aposentos. Tanto em ambientes urbanos quanto rurais, os escravos tinham seus quartos separados dos senhores, com exceção dos escravos domésticos, que ficavam na casa.

Isso porque precisavam dormir perto o suficiente para atender às necessidades da família a qualquer hora, mesmo no meio da noite. Mas havia o esforço para separar os escravos dos homens e mulheres livres.

Os aposentos estavam dispostos de uma forma que ficassem mais próximos dos locais de trabalho, como a cozinha, do que perto dos aposentos dos mestres. Já sobre as roupas, usavam túnicas bem básicas. Elas eram bem parecidas com as vestimentas de homens e mulheres pobres, inclusive!

Vestimentas dos escravos

Escravos da Roma Antiga

Reprodução

Os senhores sabiam que precisavam vestir os escravos adequadamente, fornecendo uma túnica e uma capa a cada dois anos em média, além de sapatos. Mas, não poderiam usar togas ou itens de metal. Já as mulheres não poderiam usar um vestido por cima da túnica chamada estola.

Sendo assim, até consideraram instituir um uniforme especial para os escravos da Roma Antiga para que fossem mais visíveis entre os homens e mulheres livres, segundo Sêneca, mas decidiram não fazer isso. A razão? Não queriam que os escravos soubessem exatamente quantos deles existiam. Afinal, poderiam se juntar e dominar seus senhores. Você conhecia esses fatos sobre os escravos da Roma Antiga?

Baleia capaz de andar na Terra viveu há 43 milhões de anos

Matéria anterior

Novas reações nucleares são registradas em Chernobyl

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos