Como funciona uma bomba atômica?

POR Ultra Curioso    EM Ciência e Tecnologia      29/07/15 às 15h19

O atentado que acometeu as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki no ano de 1945 foi, provavelmente, uma das maiores tragédias da humanidade. 70 anos após ao ataque do Japão, na época um império belicista, o país ainda contabiliza as vítimas da radiação nuclear. O número ultrapassou os 250 mil. Quanto às vítimas diretas do bombardeio, cerca de 140 mil pessoas tiveram a vida ceifada (80 mil morrendo instantaneamente) em Hiroshima, e 70 mil em Nagasaki.

Num raio de dois quilômetros do epicentro da explosão na cidade, quase tudo foi reduzido a pó. Vidros e metais derreteram, peixes morreram e a água dos rios foi contaminada. No dia seguinte, uma chuva preta, com grande quantidade de poeira radioativa caiu contaminando áreas mais distantes do epicentro da explosão. Os agentes causadores da tragédia? Duas bombas atômicas pesando toneladas, apelidadas de "Little Boy" e "Fat Man".

Pois é, os estragos que uma bomba atômica pode causar são imensuráveis, mas você sabe como funciona a bomba atômica? O que você precisa saber primeiro, é que existem dois tipos: a bomba convencional, como as que destruíram as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki em 1945, e a apocalíptica bomba de hidrogênio, 6 mil vezes mais poderosa que a outra.

little_boy

Na bomba atômica convencional, uma carga de dinamite faz com que átomos de urânio ou de plutônio se rompam. Por isso é chamada de bomba de fissão. Mas quebrar um núcleo atômico não é igual a quebrar uma pedra. É que o peso somado dos cacos fica menor que o do átomo original. Depois da quebra, parte da matéria que o formava se transforma em energia pura.

Para se ter uma ideia, um montinho de urânio do tamanho de uma bola de tênis foi o suficiente para a que a bomba de Hiroshima produzisse uma força equivalente à de 15 mil toneladas de dinamite (ou 15 quilotons) e levantasse um cogumelo atômico de 8 km.

JAPAN: BOMBING, NAGASAKI Smoke billows up over Nagasaki, Japan after bombing by atomic bomb on 9 August 1945.  Two planes of the 509th Composite Group, part of the 313th Wing of the 20th Air Force, participated in this mission; one to carry the bomb, the other to act as escort.

Já a bomba atômica de hidrogênio é bem, mas bem mais nociva. Ao invés de quebrar átomos, a bomba de hidrogênio os gruda uns nos outros, e o combustível da bomba é o mesmo do Sol: átomos parentes hidrogênio (que têm só um próton). É um jeito mais eficiente de arrancar energia a partir de matéria, tanto que esse é o método usado pelo próprio Sol para gerar calor. A espoleta c dela é uma bomba de fissão. Ela serve para que a temperatura lá dentro da ogiva fique equivalente à do interior do Sol (uns 15 000 000 oC). Bem quente, não é?

urssbombaafp

Ultra Curioso
Ultra Curioso o acervo de um dos maiores sites de curiosidades brasileiros.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+