Curiosidades

Como o FBI pegou o hacker mais procurado da história

Conheça o grupo hacker que doa dinheiro roubado para caridade
0

Todos nós sabemos que a digitalização do mundo é o presente e o futuro. Nos últimos anos, tivemos o surgimento de áreas de trabalho que não existiam na década passada. Podemos ver crianças que querem ser bailarinas, jogadoras de futebol, músico e bombeiro há décadas, mas, recentemente, youtuber e “moço do computador” vêm sendo bem desejados.

Essas crianças se interessam por computadores desde pequenas, podendo se tornar grandes profissionais da área de tecnologia, com carreiras de sucesso e vida de luxo. Outras acabam entrando para áreas mais ilegais, usando seu conhecimento de formas diferentes e erradas, se tornando hackers, por exemplo. É aí que o FBI começa a procurá-las. Descubra quais são os hackers mais procurados da atualidade.

Commander X

Hacker Commander X

Reprodução

O Commander X, que teve seu nome verdadeiro revelado, Christopher Doyon, teve mais de 7 mil seguidores nas redes sociais e passou mais de um ano fugindo das autoridades americanas após o pedido de prisão.

Enquanto fugitivo, ele realizava entrevistas com jornalistas, postava nas redes sociais e escreveu sua biografia também. Apesar de imprudente, ele tinha uma posição alta na comunidade de hackers espalhados pelo mundo.

Ele fez parte do Anonymous, o maior grupo de invasões, passando de um simples hacker a um dos líderes. Obviamente, não é uma boa ideia contar essas histórias confessando sua participação em uma das organizações criminosas mais procuradas pelo FBI.

Contudo, considerando que ele estava falando com jornalistas e participando de documentários depois que fugiu dos Estados Unidos, um livro não seria o maior problema.

Hacktivismo

Ele foi culpado por invadir o site da prefeitura de Santa Cruz, na Califórnia, como uma forma de protesto contra a polícia e os políticos locais depois que passaram uma proibição de acampamento, o que afetaria diretamente a população de rua. Christopher achou que isso era apenas uma piadinha, mas a ação rendeu 15 anos de prisão… e ela nem foi a maior já feita por ele.

Christopher fez um trabalho extenso ao hackear e roubar os dados dos habitantes do Egito enquanto aconteciam protestos contra o governo por lá. O objetivo era causar um ataque psicológico ao governo egípcio.

Durante o dia ele trabalhava em um café e, durante a noite, ele atacava governos federais. Quando o Estado soltou o hacker sob fiança, ele fugiu, igual acontece nos filmes de ação. O Commander tinha projetado uma ferrovia subterrânea até a fronteira com o Canadá para que os membros do grupo pudessem escapar das autoridades em emergência, o que ele mesmo fez. Em junho de 2021, ele foi preso no México com ainda mais acusações.

Hector Monsegur

Hector Monsegur

Reprodução

Hector Monsegur é outro membro da comunidade Anonymous e pode ser considerado um daqueles profissionais natos, tendo começado a hackear desde muito novo. Ele foi criado por sua avó e ambos moravam em um bairro da periferia de Nova York.

Para ajudar nas despesas da família, ele roubou dados de um cartão de crédito usando suas habilidades, o que possibilitou o pagamento das contas de casa. 

Depois de entrar para o Anonymous, ele passou a receber tarefas de maior escala. Por exemplo, ele invadiu tranquilamente o site do primeiro-ministro da Tunísia, onde postou uma carta em apoio aos manifestantes contra o governo local.

Depois disso, ele se sentiu como um Robin Hood, um ativista digital capaz de ajudar milhares de pessoas com seus talentos. No entanto, a atividade dele se encerrou quando ele invadiu, descaradamente, um dos sites do FBI. No dia seguinte, ele foi localizado e vários agentes apareceram em sua casa.

Por mais de mil invasões diferentes, Hector poderia pegar 124 anos de prisão. Como muitos hackers fazem, para evitar a punição, ele se tornou um informante e passou a trabalhar para o FBI. Então, o hacker ajudou a impedir mais de 300 ataques cibernéticos contra o governo dos Estados Unidos, às Forças Armadas Americanas e à Nasa. Talvez se sua família tivesse condições dignas de vida, ele teria sido um grande especialista empregado pelo governo federal.

Marcus Hutchins

Hacker Marcus Hutchins

Reprodução/Canal Tech

Marcus Hutchins é conhecido como o homem que salvou a internet. Ele foi detido após impedir um ataque de um vírus que seria capaz de destruir os dados de centenas de milhares de internautas, que ironia!

Sendo assim, perceberam seu talento para sistemas ainda na infância, quando os cursos de informática eram básicos demais para Marcus, o deixando entediado. Então, ele continuou estudando por conta própria.

Aos 13 anos, ele ganhou seu primeiro computador, que ele mesmo desmontou e remontou substituindo as peças necessárias. Assim, alguns anos depois, ele achou grandes clientes da Dark Web e seus negócios prosperaram. Rapidamente, ele se tornou uma das peças chaves de um dos maiores programas de roubo de dados bancários do mundo.

Já imaginou o talento do garoto? Ele foi liberto por reconhecer seus erros e usar suas habilidades a favor da justiça, segundo os oficiais. Parece que eles queriam empregar ele!

Curiosidades sobre Pompeia: a cidade que congelou no tempo

Matéria anterior

Mulan: a verdadeira lenda chinesa

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos