Curiosidades

Como os músculos mudam com a idade e como mantê-los?

0

Fazer exercícios físicos constantemente é muito importante para a saúde. Isso porque essa prática produz melhorias não somente estéticas, como também condicionamento para o praticante. Mas é claro que as pessoas procuram também perder gordura e desenvolver seus músculos.

No entanto, com uma rápida observação pode-se perceber que é bem raro ver, por exemplo, um atleta de 50 anos. Isso acontece porque conforme a pessoa vai ficando mais velha, os corpos também envelhecem e os músculos não respondem ao exercício da mesma forma que antes.

Por conta disso, pesquisadores foram investigar como as pessoas mais velhas respondem ao exercício, além de tentarem entender os mecanismos biológicos subjacentes que fazem com que os músculos aumentem em tamanho e força depois de treinos de resistência ou força.

O fato é que o idoso e o jovem ganham músculos da mesma forma. Contudo, conforme a pessoa envelhece, vários processos biológicos que convertem os exercícios em músculos ficam menos eficazes.

Portanto, o idoso tem uma dificuldade maior de ganhar força, o que por sua vez faz com que fique mais difícil para que ele continue se exercitando conforme vai envelhecendo.

Músculos

UOL

O corpo ganha massa muscular através dos exercícios. O treinamento de força, por exemplo, é feito com exercícios como flexões e abdominais,  levantamento de peso e treinamento de resistência usando faixas elásticas ou aparelhos.

À medida que uma pessoa faz o treinamento de força, os exercícios que a priori eram difíceis vão ficando mais fáceis conforme os músculos vão aumentando tanto em força como em tamanho. Esse processo se chama hipertrofia.

Os músculos maiores têm fibras e células musculares maiores. Justamente por isso, a pessoa consegue levantar pesos com cargas mais pesadas. Conforme a pessoa continua se exercitando, ela pode continuar aumentando a dificuldade ou o peso dos exercícios ao passo que seus músculos ficam maiores e mais fortes.

É meio que óbvio entender que malhar aumenta os músculos. Mas o que realmente acontece com as células à medida que os músculos aumentam em força e tamanho em resposta ao treinamento de resistência?

Toda vez que uma pessoa move o corpo, ela faz isso encurtando e esticando seus músculos. Esse processo se chama contração. É assim que os músculos gastam energia para gerar força e produzir movimento.

Por isso que, toda vez que uma pessoa contrai um músculo, a ação causa uma mudança nos níveis de várias substâncias químicas nele. Além dessas modificações, existem também os receptores especializados na superfície das células musculares, que detectam quando a pessoa mexeu o músculo e gera força ou altera a maquinaria bioquímica dentro dele.

Quando esses sistemas sensoriais químicos e mecânicos detectam o movimento muscular, eles ativam várias vias químicas especializadas dentro do músculo. Então, elas desencadeiam a produção de mais proteínas, que são incorporadas às fibras musculares. Como resultado disso, o músculo aumenta de tamanho.

Mudança com a idade

Feliz melhor idade

Por mais que a biologia básica das pessoas, sejam elas jovens ou idosas, seja mais ou menos a mesma, existe uma coisa com relação à pessoas mais velhas no esporte. Por isso os pesquisadores se perguntam: o que muda nos nossos músculos à medida que as pessoas envelhecem?

“O que meus colegas e eu descobrimos em nossa pesquisa é que, no músculo jovem, um pouco de exercício produz um sinal forte para os vários processos que desencadeiam o crescimento muscular. Nos músculos das pessoas mais velhas, em comparação, o sinal que diz aos músculos para crescerem é muito mais fraco para uma determinada quantidade de exercício”, explicou o PhD Roger Fielding, que estuda o impacto do exercício e da atividade física no envelhecimento humano.

Essas mudanças acontecem por volta dos 50 anos e ficam mais evidentes à medida que o tempo vai passando.

Como manter

BBC

Analisando todas as diferenças moleculares na forma que as pessoas mais velhas respondem ao treinamento de força, o resultado é que os idosos não ganham massa muscular tão bem quanto os jovens.

Contudo, isso não pode desencorajar que os mais velhos façam exercícios. “O trabalho que meus colegas e eu fizemos mostra claramente que, embora as respostas ao treinamento diminuam com a idade, elas não são reduzidas a zero”, pontuou Fielding.

“Nós mostramos que idosos com problemas de mobilidade que participam de um programa regular de exercícios aeróbicos e de resistência podem reduzir o risco de se tornarem incapacitados em cerca de 20%. Também encontramos uma redução semelhante de 20% no risco de ficar incapacitado entre pessoas que já são fisicamente frágeis se fizerem o mesmo programa de exercícios”, ressaltou.

Embora as pessoas mais jovens possam ficar mais fortes e ganhar mais músculos bem mais rápidos do que as pessoas mais velhas, os idosos ainda sim têm os benefícios que o exercício trás para a saúde.

Fonte: BBC

Imagens: UOL, Feliz melhor idade, BBC

Como o carnaval surgiu?

Matéria anterior

Cientistas desenvolvem fórmula para sorvete não derreter

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos