Curiosidades

Como o carnaval surgiu?

0

Datas comemorativas são bastante importantes para as pessoas, desde o aniversário até o natal. Fato é que nós gostamos de celebrar a vida e as tradições, e uma das mais conhecidas até internacionalmente é o carnaval, uma festa cheia de cores, ritmos e que honra várias tradições.

O carnaval é um festival do cristianismo ocidental e acontece antes do período que é conhecido como quaresma. Normalmente, ele ocorre no mês de fevereiro, mas também pode chegar a ser celebrado no começo de março, e as maneiras de celebrá-lo são várias. Existem os desfiles das escolas de samba, que combinam alguns elementos circenses, máscaras e alegorias muito grandes, e também acontecem comemorações nas ruas com trios elétricos e pessoas ocupando os espaços públicos.

Outra coisa bastante marcante sobre o carnaval é a utilização de fantasia. Nessa época do ano, as pessoas se permitem ser outros personagens e podem até mesmo adotar uma nova personalidade nos dias da folia.

Carnaval

Ainismo

Justamente pelo fato de o carnaval ser uma das grandes festas públicas do nosso país, existem as pessoas que não veem a hora da folia chegar, mas também há os que não gostam nem um pouco de nada que envolve a festividade. Independente de qual tipo de pessoa você seja, conhecimento nunca é demais. E você, já se perguntou como surgiu o carnaval?

Por mais que a festa seja um marco na cultura brasileira, ela não surgiu aqui. De acordo com muitos historiadores, o carnaval é a festa profana mais antiga que se tem registro, sendo que existe há mais de três mil anos. Ele surgiu a partir de várias comemorações que aconteciam na antiguidade entre egípcios, gregos, romanos e outros povos.

Todas essas festas celebravam a colheita e homenageavam os deuses. Um exemplo disso eram as saturnálias, feitas na Roma antiga, para o deus Saturno, o deus da agricultura. Nela, o povo dançava pelas ruas em celebração.

Origem

UFMG

Por isso, historiadores apontam que as festas populares que ocorriam na era pré-cristã no Hemisfério Norte impulsionaram o que se caracterizou como a origem do carnaval. Dessa forma, em regiões como Egito, Roma e Grécia, comemorava-se o fim do inverno e a chegada da época do plantio de lavouras. Contudo, nessa época, ainda não havia referências religiosas, mas já havia as brincadeiras e as máscaras.

Com a chegada do Cristianismo, o carnaval começou a ganhar contornos religiosos. Durante a Idade Média, a época das festas antigas foi adotada pela Igreja Católica como o marco do período antes da Quaresma. Isso, teoricamente, explicaria o termo carnaval, que vem do latim “carnem lavare” que significa “retirar” ou “ficar livre da carne”.

O carnaval não é sempre no mesmo dia porque ele tem sua ligação com a Páscoa, que varia de dia no hemisfério sul. Por isso, conta-se 46 dias antes no calendário para saber quando será a quarta-feira de cinzas.

O interessante é que o carnaval se modificou de acordo com a região que acontecia. Aqui no Brasil, por exemplo, a comemoração chegou no século XVII, através dos portugueses. A festa foi influenciada pelo entrudo, uma festa portuguesa em que eram comuns brincadeiras com água. Com o passar do tempo, a festa foi ganhando outros elementos. Um deles, famoso até hoje, são as marchinhas que vieram no fim do século XIX.

Primeiro bloco

Carnaxe

Nos registros, o primeiro bloco de carnaval que saiu nas ruas do Rio de Janeiro foi em 1846. Ele foi comandado pelo português José Nogueira de Azevedo Prates, conhecido como Zé Pereira. Teoricamente, ele começou a toca bumbo e atraiu outros foliões. A partir de então, a brincadeira não parou mais.

Em 1929, alguns foliões se organizaram com o nome Deixa Falar. O grupo se parecia com o que hoje conhecemos como bloco de rua, e se tornou a primeira escola de samba brasileira. Dela se originou a atual Estácio de Sá.

Os trios elétricos chegaram ao carnaval quando os músicos baianos Dodô e Osmar colocaram alto-falantes em um carro e saíram pelas ruas de Salvador. No outro ano, o carro ficou maior e foi crescendo até chegar aos grandes trios que temos hoje em dia.

Fonte: UOL

Imagens: Ainismo, UFMG, Carnaxe

Afasia: entenda a doença que interrompeu a carreira de Bruce Willis

Matéria anterior

Como os músculos mudam com a idade e como mantê-los?

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos