Curiosidades

Como sete irmãs ganharam milhões com seus cabelos compridos

0

EBm 1800, sete irmãs que viviam no interior do estado de Nova York impressionaram multidões com seus longos cabelos. Como a data ter cabelos compridos não era um hábito comum, as irmãs acabaram adentrando no mundo do show business. Requisitadas, viajaram pelo mundo para fazer pequenos shows em museus baratos, apresentações em circos e até em feiras abertas.

Irmãs famosas

As irmãs Sutherland – Sarah, Victoria, Isabella, Grace, Naomi, Dora e Mary – nasceram em uma família humilde. Todas, sem nenhuma exceção, cresceram em uma fazenda cujas atividades eram voltadas à criação de perus e, como era de costume, sempre ajudavam nas atividades domésticas.

Quando eram pequenas, a mãe lavava os cabelos das meninas com uma loção caseira que, segundo uma reportagem publicada pelo portal de notícias Ripley’s, era capaz de fazer as madeixas crescerem.

Após anos utilizando a loção, os cabelos de todas cresceram drasticamente e, por incrível que pareça, seguiram o mesmo rítmo. Quando foram convidadas para adentrarem no universo do show business, os cabelos das irmãs Sutherland mediam 11,3 m – um comprimento que, para a época, era demasiadamente exagerado.

Assim que se inseriram no mercado de atrações exóticas, as jovens passaram a ser conhecidas por diversos apelidos, entre eles as 7 Maravilhas do Mundo e as 7 Jovens com os cabelos mais longos do mundo.

No mundo do show business

Curiosamente, as irmãs Sutherland tinham outras aptidões. Quando foram convidadas para participar dos primeiros eventos, as jovens mostraram ser exímias cantoras. Não obstante, mesmo se apresentando ao lado de músicos talentosos, as pessoas se aglomeravam em seus espetáculos apenas para vê-las mexendo os cabelos.

Mesmo não se importando com a qualidade vocal das meninas, o público delirava durante os shows, afinal, na época, qualquer mulher que se julgava respeitável sempre mantinha o cabelo preso e, por isso, ver as irmãs balançando as madeixas entre uma nota e outra era, digamos, o ápice da inovação.

Ao perceber que o interesse do público se restringia apenas aos compridos cabelos, as irmãs pararam de focar nos seus talentos para conquistar um outro mercado: a publicidade.

Propaganda

Como na época, muito das propagandas eram feitas por meio de folhetins e feiras, as jovens passaram a participar de diversos eventos para comercializar a loção capilar caseira que a mãe produzia. Para tornar o negócio ainda mais promissor, as jovens diziam que a receita era secreta, o que acabou despertando um alto interesse nas mulheres da alta sociedade.

O incrível aqui é que a receita da loção havia se exaurido com a morte da mãe. No entanto, para não perder a oportunidade de ganhar dinheiro, as irmãs inventaram uma. A loção criada pelas meninas era feita à base de álcool, óleo e água.

Diante disso e da ânsia para ampliar o lucro, as irmãs Sutherland passaram a fabricar pomadas e sabonetes. Estima-se que as meninas conseguiram ganhar cerca de US$ 90.000 somente com as vendas que foram realizadas no primeiro ano.

Em 1893, quando Naomi morreu, as irmãs, para não prejudicarem os negócios, contrataram uma substituta. O negócio só deixou de ser promissor quando o cabelo curto voltou a ser tendência. Ao todo, as irmãs ganharam cerca de US$ 3 milhões ao longo da carreira.

As meninas usaram o dinheiro para construir uma mansão na fazenda onde cresceram e passaram o resto da vida juntas.

7 hábitos na hora de dormir que te fazem ganhar peso

Matéria anterior

Cientistas explicam motivo de existirem tarântulas no mundo inteiro

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos