Curiosidades

Conheça a mulher de 25 anos que vive como bebê

0

Uma mulher de 25 anos começou a atrair atenção na internet por adotar um estilo de vida diferente. Paigey Miller vive como um bebê em tempo integral e os fãs bancam as suas fraldas.

O objetivo de vida de Paigey é normalizar esse estilo de vida que ela adotou desde maio de 2008. Ela tem seu próprio berçário, brinca com seus brinquedos e cria conteúdo online para a comunidade de adultos e amantes de fraldas (ABDL).

De acordo com entrevista ao Daily Mail, a bebê adulta gasta mais de R$ 1.300 em fraldas. No entanto, são os fãs que bancam suas despesas.

Para a jovem, o objetivo é ajudar outras pessoas a se sentirem menos envergonhadas. Ela tem um programa de assinatura online com 426 membros, que a auxiliam a bancar as despesas desse estilo de vida.

“Ela declarou que todos os dias acorda em seu berço e, após trocar a fralda, passa o tempo brincando e produzindo conteúdo para os seus seguidores. Ela explicou que sempre gostou de colecionar brinquedos e tinha um humor mais jovem”, disse a matéria.

Sobre o estilo de vida incomum, Paigey afirmou: “Sempre colecionei brinquedos e tive um senso de humor mais jovem, de modo que todos os meus amigos e familiares foram muito receptivos”, relatou ela ao tabloide Mirror.

A vida da bebê adulta

MDWfeatures

De acordo com Paigey, sua família e amigos apoiaram o novo estilo e foram receptivos. Ainda acrescentou que se agir como se não fosse grande coisa, as pessoas acabam aceitando. Assim, logo que ficou maior de idade começou a pesquisar sobre outras pessoas que se interessavam pelo assunto e encontrou uma grande comunidade.

Ela também disse que seu estilo de vida não teve um impacto negativo na sua vida amorosa. “Estou noiva de alguém com quem estou há cinco anos. Ele não tem esse estilo de vida, mas apoia.”

Paigey relatou que as pessoas sentem vergonha de agirem com bebês adultos. Por isso decidiu mostrar publicamente esse seu lado, além disso, ela gosta de brincar, é feliz com objetos infantis, e coleciona a boneca Polly Pocket e Barbie. Ela também dorme com seus bichos de pelúcia.

De acordo com Paigey, ele não se intimida com as opiniões ruins de pessoas que não entendem o seu estilo de vida, isso porque sua resposta é sempre positiva e seu número de fãs cresce a cada dia. Ela contou que recebe e-mails de pessoas agradecendo por mostrar o que outras não têm coragem, mesmo com as várias críticas.

Paigey ainda desabafa que não entende como as pessoas odeiam sua forma de vida. Isso porque apenas o estilo muda, mas ela continua pagando as contas e fazendo coisas normais de adultos. Assim, apenas mantém a forma de bebê por meio de roupas, brinquedos e fala.

Ela ainda contou que apesar de muitos questionarem a sua inteligência, ela é uma pessoa normal, que não impõe seu estilo a ninguém. Ademais, relatou ser discreta em público, já que não usa nem chupetas e nem mamadeiras quando não está em casa.

A babá

Reprodução/adultbabyholidaynursery

Paigey não é a única adulta que age como um bebê, pelo contrário, o mercado é gigantesco. Por isso, a babá Rose, pós-graduada e parteira, moradora de Bangkok, Tailândia, teve a ideia ousada de criar um berçário próprio para esse público.

Tudo começou após ela ser contratada para prestar o serviço para um homem adulto. Apesar de achar estranho, depois de aceitar o trabalho, começou a procurar mais sobre o assunto e descobriu que diversas pessoas se identificam com esse estilo de vida. 

Após isso, ela começou a se especializar no assunto, até abrir seu próprio estabelecimento. No local, cada bebê adulto é tratado de acordo com as suas necessidades.

Rose oferece atividades recreativas, alimentação, higienização, leva para passear e até dar bronca em público se fizerem algo errado. O tempo mínimo de permanência no berçário é de um dia, podendo chegar a até três semanas.

A taxa mínima do serviço é de cerca de R$555. Além disso, Rose cobra mais R$ 35 por estadia para trocar as fraldas sujas. Vale dizer que o traslado está incluso no valor.

Fonte: Hora 7, O segredo

As baleias comem sem se engasgar com água

Matéria anterior

Estado americano paga R$ 54,2 mil para quem quiser se mudar para lá

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Fatos Desconhecidos Nós gostaríamos de enviar notificações dos últimos conteúdos e atualizações que fazemos.
Dismiss
Allow Notifications