Fatos NerdNotícias

Conheça Gorr, o Carniceiro dos Deuses, personagem de Christian Bale em Thor 4

0

Dentre as diversas novidades apresentadas no Disney Investor Day 2020, uma das mais aclamadas foi a anunciação de Christian Bale como Gorr, o Carniceiro dos Deuses em Thor 4. Há dois motivos principais pelos quais a notícia foi recebida com tamanho entusiasmo por parte do público: primeiro, Bale é um premiado ator, reconhecido por sua versatilidade e querido pelos fãs de super-heróis, que ficaram mesmerizados por sua performance como Batman na trilogia Cavaleiro das Trevas; segundo, Gorr não é um vilão muito conhecido, mas possui um massivo potencial para ser o maior adversário de Thor na grande tela. Sendo assim, unindo o talento de Bale ao potencial do Carniceiro dos Deuses, pode ser que vejamos o Universo Cinematográfico Marvel ganhar um icônico vilão para sua galeria limitadíssima de bons antagonistas.

Pensando nisso, resolvemos explorar um pouco mais da mitologia de Gorr e tentar mostrar um pouco do quanto ele tem a oferecer. Então, antes de tudo, é importante ressaltar que o Carniceiro dos Deuses é uma criação relativamente recente. Só para ilustrar, o personagem fez sua estréia na série de quadrinhos Thor: God of Thunder publicada em 2012, escrita por Jason Aaron e ilustrada por Esad Ribic. Pois bem, ao longo dessas publicações, fomos descobrindo que Gorr tem uma história de fundo trágica. Nascido no meio do deserto de um planeta sem nome, Gorr era inicialmente um ser manso e pacífico. Todavia, ele passou grande parte de sua vida lidando com adversidades do universo e isso acabou levando-o a se tornar um temido antagonista.

A trágica história de Gorr, o Carniceiro dos Deuses

Em suma, Arra, a esposa grávida de Gorr, foi morta em um terremoto, e o resto de seus filhos também não demorou a perecer diante da dura natureza de sua terra natal. Assim como já vimos por diversas vezes no universo dos quadrinhos, a perda familiar é um trauma grande o suficiente para criar um vigilante, como Batman e Justiceiro, ou vilões. Bom, no caso de Gorr o caminho foi o segundo. Como se todas essas tragédias não fossem suficientes, mesmo abatido pela tristeza, Gorr foi expulso de sua sociedade supersticiosa por não acreditar nos deuses. No entanto, em suas andanças, Gorr acabou testemunhando a queda literal de um deus do céu. Assim, aquela falta de fé indiferente acabou se tornando uma grande fúria. Afinal, se deuses existiam, por que eles não fizeram nada para ajudá-lo? É um questionamento válido, certo. Dessa forma, enfurecido com a prova de um panteão negligente, Gorr matou o deus e reivindicou sua arma, a incrivelmente chamada Necro-Espada.

Esse foi o grande marco na vida de Gorr, pois a partir desse momento ele passou a usar sua nova arma para assassinar deuses. Inclusive, ele se tornou uma ameaça tão letal que foi necessária a união de três Thors de diferentes linhas temporais para detê-lo. Inclusive, visto que a Marvel já introduziu o conceito de viagem temporal e pretende abrir portas para o multiverso em seus projetos cinematográficos, essa parte da narrativa de Aaron poderia ser adaptada de forma bastante coerente.

No entanto, apesar de haver muito potencial em torno do personagem e de sua futura adaptação, vale lembrar que o leque de possibilidades é enorme e não sabemos como Taika Waititi irá explorar a mitologia de Gorr e aplicá-la ao MCU. De qualquer forma, no fim das contas, estamos extremamente animados para o que está por vir e criando diversas expectativas em torno da escalação de Christian Bale para o papel.

Fonte: Collider
Imagens: Marvel  ZBrushCentral  Warner Bros.  

Entenda como Lobo se tornou o novo integrante da Justiça Jovem

Matéria anterior

Como eram feitas as antigas armaduras samurais?

Próxima matéria

Mais em Fatos Nerd

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.