Compartilhando coisa boa

Conheça a iniciativa que leva voluntários para dar amor e carinho para bebês viciados

0

Todo mundo sabe que quando uma mulher está grávida, tudo o que acontece com ela interfere na saúde do bebê. O que a mãe sente, bebe ou come vai direto para o seu filho. Quando as mães fazem o uso de drogas durante a gestação os bebês podem sofrer sequelas por esse abuso. Em muitos casos, a criança já nasce viciada.

Infelizmente é uma realidade de muitas mães e bebês. Nesse caso, programas sociais têm ajudado esses bebês levando voluntários para darem amor e carinho para eles. Algo que já foi comprovado que os deixam mais tranquilos e aliviam os sintomas da abstinência de substâncias químicas. O amor é a resposta para tudo e vai salvar o mundo.

Os bebês viciados

O consumo de drogas não é maléfico somente à saúde do usuário. Durante a gestação, o abuso de substâncias químicas pode resultar em graves sequelas na saúde dos bebês. Mesmo que isso não seja uma novidade, ainda existem muitas mulheres que mantêm o uso de drogas mesmo durante a gravidez. Entre os vários efeitos sobre a criança, o pior é o vício do bebê na substância consumida pela mãe.

Com o alto número de bebês que nascem “viciados em drogas” nos Estados Unidos, as maternidades de todo o país deram início a uma iniciativa para lidar com o problema. Já nos primeiros dias de vida, os bebês sofrem com dificuldades para lidar com a abstinência. Entre os sintomas, estão a diarreia, tremedeira, vômito, choro, e dores constantes são bastante comuns nos filhos de mães viciadas em heroína e analgésicos.

Como forma de amenizar os sintomas, as crianças precisam tomar doses decrescentes de morfina. A medida é provisória, até que os seus organismos se acostumem com a falta das substâncias. Algumas enfermeiras de uma maternidade na Filadélfia relataram que os bebês que sofrem com a síndrome de abstinência neonatal ficam mais tranquilos quando estão recebendo carinho e afeto. Com essa constatação, vários hospitais criaram programas de voluntariado para que pessoas possam doar carinho e cuidado aos recém-nascidos.

Doadores de amor e carinho

Essa medida é muito importante para a saúde dos pequeninos, já que muitas vezes eles são condicionados a passar vários meses internados. Até que as substâncias saiam completamente de seus organismos leva algum tempo. Além disso, em muitos casos, os pais acabam perdendo o direito à guarda dos filhos devido ao abuso de drogas. Outros estão em tratamento para se livrarem do vício, e nesse período, as crianças ficam desamparadas.

Mesmo que as enfermeiras façam todo o possível, elas estão em pouca quantidade, por isso a necessidade dos “doadores de carinho” para ajudar. E eles acabam sendo fundamentais para a recuperação das crianças.

E o efeito desse carinho é rápido e mostra resultado já nos primeiros momentos. Quanto mais carinho os bebês recebem, menos remédios eles precisam tomar para amenizar os sintomas da abstinência. Naturalmente, isso também ajuda com o tempo da internação, que acaba sendo menor.

Tantos os médicos, quanto os psicólogos que trabalham no programa ressaltam a importância de que os pequenos se sintam confortáveis e protegidos. Sejam com os pais, enfermeiros ou cuidadores, esse momento de cuidado nas primeiras fases da vida tem um grande impacto positivo em seu desenvolvimento emocional.

Conheça o processo que poderia ser mais rápido que velocidade da luz

Matéria anterior

7 criaturas deslumbrantes que confundem até os melhores cientistas

Próxima matéria

Você pode gostar