Curiosidades

Conheça o vulcão do Equador que pode entrar em colapso a qualquer momento

0

Recentemente, pesquisadores perceberam alterações em um dos lados do vulcão Tungurahua, no Equador, que estão fazendo com que ele possa entrar em colapso a qualquer momento. Esse fenômeno pode levar ao deslizamento de detritos e atingir a população local.

Atualmente, o vulcão é um dos mais ativos da América do Sul. Contudo, nos últimos anos, um aumento em sua atividade tem sido registrado. Com isso, novos eventos explosivos poderão ser registrados em breve.

Um dos vulcões mais ativos da América do Sul

O vulcão Tungurahua, localizado no centro do Equador, corre alto risco de entrar em colapso a qualquer momento, segundo um artigo publicado no  Planetary Science Letters. Desse modo, os especialistas observaram mudanças nas características de instabilidade, em um de seus lados, o que pode resultar em um deslizamento de terra devastador. “Usando dados de satélite, observamos uma deformação muito rápida do flaco [lado] oeste do Tungurahua. Nossa pesquisa sugere ser causada por desequilíbrios entre o magma sendo fornecido [pelo centro da Terra] e o magma em erupção“, afirmou James Hickey, um dos pesquisadores.

Caso isso aconteça, não será a primeira vez. Isso porque, mudanças nos flancos do Tungurahua têm sido observadas desde 1999. Nesse ano, a atividade vulcânica levou à evacuação de 25 mil pessoas de comunidades próximas. Inclusive, uma erupção anterior do Tungurahua, há cerca de 3 mil anos atrás, causou o colapso parcial de seu lado oeste. Isso também resultou em uma avalanche generalizada de detritos de rochas, solo neve e água. Para se ter uma ideia, esses detritos cobriram cerca de 80 quilômetros quadrados de área.

De acordo com os especialistas, desde o desabamento, o vulcão foi sendo reconstruído naturalmente. Dessa forma, hoje, ele tem cerca de 5 mil metros de altura. No entanto, como foi observado pela equipe pesquisadores, o “novo” flanco oeste já mostra sinais de deformação por conta do magma. “O suprimento de magma é um dos vários fatores que podem causar ou contribuir para a instabilidade do flanco vulcânico. Portanto, embora exista um risco de possível colapso da lateral, a incerteza desses sistemas naturais também significa que ele pode permanecer estável”, ponderou Hickey. “No entanto, é definitivamente algo que precisamos ficar de olho no futuro”, completou o pesquisador.

Atividades vulcânicas mais recentes

Também conhecido como Gigante Negro, o Tungurahua possui 5 mil metros de altura e se localiza no centro andino do Equador, a 140 quilômetros da capital Quito. Na língua dos povos quíchua, Tungurahua significa “garganta de fogo” e, além do ocorrido em 1999, também podemos citar outras atividades. Em novembro de 2015, o Gigante Negro sofreu diversas explosões, que deslocaram em 3,5 centímetros a posição da montanha.

No mesmo período, cerca de 40 explosões foram registradas. “Nas últimas horas, as explosões diminuíram em tamanho. No entanto, o nível de atividade do vulcão se considera como moderado a alto. E não se descarta um possível aumento repentino de atividade com a geração de fluxos piroclásticos”, escreveu o Instituto Geofísico (IG). Dessa forma, apenas em 24 horas, foram registrados 28 episódios de tremores associados à constante emissão de gases e cinza. Assim como 77 leves relacionados com o movimento de fluidos no interior do vulcão.

7 fatos sobre Kumbh Mela, a maior festa religiosa do mundo

Matéria anterior

Marvel anuncia novo projeto para o Homem-Aranha

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos