Entretenimento

Conheça produções sobre golpistas disponíveis agora

0

Produções audiovisuais sobre pessoas que conseguiram elaborar planos complexos para enganar os outros ao seu redor com o intuito de se dar bem na vida estão conquistando bastante espaço nas plataformas de streaming. Assim, os golpistas estão sendo escolhidos pelos telespectadores ao redor do mundo, como é o caso da história de O Golpista do Tinder, da Netflix.

Esse documentário, que está fazendo enorme sucesso no momento, acompanha os relatos de mulheres que conheceram um suposto milionário no ramo de diamantes por meio do aplicativo de relacionamentos chamado Tinder. No entanto, o homem acaba se envolvendo em problemas financeiros e pede ajuda às suas amigas e namoradas.

Filmes e séries sobre golpistas

Dessa forma, outras produções que retratam histórias de golpistas estão conquistando o público. Conheça elas!

The Dropout

Divulgação

The Dropout é uma produção da Star+ que tem como protagonista Amanda Seyfried, atriz de Mamma Mia!, Garota Infernal e Meninas Malvadas, entre outros filmes de sucesso. Assim, a série traz a história fascinante de Elizabeth Holmes, uma mulher de 20 anos que estava no topo do mundo.

Empresária da área de biotecnologia, Elizabeth chegou a ser um dos nomes revolucionários do Vale do Silício, comparada até ao Steve Jobs. Além de ser capa da Forbes, sua empresa tinha um patrimônio milionário.


Contudo, hoje, ela é considerada uma golpista, culpada por quatro crimes de fraude. Dessa forma, sua história é interessante porque, aos 19 anos, no ano de 2003, Holmes abandonou seu curso de Engenharia Química na Universidade de Stanford para se dedicar completamente ao start-up que criara, a Theranos.

A empresa era um laboratório de exames de sangue que prometia uma técnica revolucionária de coleta de material e entrega de resultados. Então, no ano de 2015, Elizabeth Holmes foi nomeada pela Revista Forbes como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo.

“Elizabeth Holmes não queria fazer uma invenção porque estava realmente preocupada com o sistema de saúde. O negócio dela era querer ser uma milionária, assim como as pessoas das histórias das outras séries. Os streamings têm se baseado em podcasts que contam histórias dessas pessoas”, disse Domingas Person, no Splash Show.

Elizabeth é filha de outro empresário, Christian Rasmus Holmes IV, que foi vice-presidente da Enron, outra empresa que foi à falência por um escândalo de fraude fiscal. Além disso, sua família distante inclui Charles Louis Fleishmann, fundador da Fleishmann, conhecida pelo fermento.

Inventando Anna

Reprodução/Netflix

Inventando Anna é outro sucesso que a Netflix lançou no Brasil no dia 11 de fevereiro deste ano. Assim, a série, disponível na plataforma, acompanha a história da jovem Anna Delvey, como é conhecida por muitos.

Delvey é uma herdeira alemã que se mudou para a capital de Nova York, nos Estados Unidos, e logo se viu entre a elite. Seus amigos eram empresários, modelos, estilistas, personal trainers, filantropos, banqueiros e outras figuras importantes de uma das cidades mais influentes do mundo.

Dessa forma, Anna Delvey, interpretada por Julia Garner, tem um sonho de fundar uma instituição para artistas chamada Fundação Anna Delvey. Contudo, antes de conseguir seus empréstimos milionários, uma das amigas de Anna acusa a jovem de ser golpista.

Após muitas mentiras, Anna se encontra na cadeia sendo entrevistada pela jornalista Vivian Kent, interpretada por Anna Chlumsky. Assim, a jornalista tenta descobrir quem é Anna Delvey, que a essa altura já revelou seu nome verdadeiro, Anna Sorokin, assim como sua nacionalidade: russa.

A suposta golpista passa pelo processo judicial enquanto conhecemos sua história por meio dos relatos das pessoas que ela conheceu durante sua trajetória na cidade de Nova York. Ao final, descobrimos que ninguém conhece a verdadeira Anna e a história fica cada vez mais complicada.

Fonte: UOL

Candidata a maior batata do mundo no Guinness Book não é uma batata

Matéria anterior

Marcelo VIP: o golpista que enganou famosos

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos