• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Dudley Mush, o marinheiro que afundou 19 navios japoneses durante a Segunda Guerra Mundial

POR Bruno Destéfano    EM Curiosidades      29/07/19 às 18h20

Não havia como confundir a posição do Tenente Comandante Dudley Mush Morton em relação ao Japão Imperial. Ele foi uma das maiores estrelas do Pacific Theatre da Segunda Guerra Mundial, mas também foi uma fonte de controvérsia com alguns historiadores acusando-o de crimes de guerra. No entanto, também fora considerado como um dos homens norte-americanos mais resistentes e eficientes em alto mar. Dudley Mush é amplamente considerado um dos melhores comandantes de submarinos do Pacífico em termos de navios afundados: ele viu cerca de 19 navios inimigos serem derrubados ao seu comando.

Dudley Mush Morton nasceu no dia 17 de julho de 1907, em Owensboro/Kentucky. Se mudou para Miami, na Flórida, ainda adolescente. Ele foi para a Academia Naval dos EUA para jogar futebol e estrelou como um lutador colegial antes de se formar em 1930.

Definitivamente, Morton era um homem... físico. Seus membros superiores poderiam esmagar qualquer pessoa que lhe oferecesse um aperto de mão. O rosto do jovem destemido era dominado por uma grande mandíbula quadrada.

Pelo tamanho de sua boca ou seu sotaque pronunciado? Não sabemos. De qualquer forma, ele ganhou o apelido de "Mushmouth", que mais tarde foi encurtado para Mush.

Carreira naval

Antes da Segunda Guerra Mundial, Morton serviu em vários navios de guerra e submarinos. Isso inclui o USS R-5 (SS-82), do qual ele estava no comando de agosto de 1940 a abril de 1942. Ele foi promovido a comandante-tenente no mesmo ano. Enquanto isso, o submarino Wahoo (SS-238) teve uma primeira patrulha de guerra sem grandes pontos altos.

Sob o comando de Marvin "Pinky" Kennedy, de cabelos ruivos e rosto pálido, o navio tinha um histórico ruim. Kennedy era aparentemente muito tímido para o serviço e também alienava seus homens. Seu oficial executivo, o tenente Richard O'Kane, ficou surpreso quando soube que Kennedy havia sido transferido para uma segunda patrulha de guerra.

Dudley Mush exalava carisma. Ele contava uma boa história e se conectava com aqueles que estavam sob seu comando de uma maneira que o distante Pinky Kennedy não conseguia. Possuía autoridade sem forçar, de modo que todos o obedeciam.

Acabou conquistando o respeito da tripulação do Wahoo. Os homens ficaram felizes quando Kennedy foi dispensado do comando e substituído por Morton em 12 de dezembro de 1942. Antes de partir para a terceira patrulha de guerra do Wahoo, em 16 de janeiro de 1943, Morton deixou claro para a tripulação.

"Wahoo é dispensável. Nosso trabalho é afundar o transporte inimigo. Nós vamos lá procurar por japoneses. Cada traço de fumaça no horizonte, cada contato no relógio será investigado. Se for o inimigo, vamos caçá-lo e vamos matá-lo", informou para eles.

Atuação controversa

Dudley Mush deu a opção de permitir que qualquer homem que não quisesse segui-lo partisse sem lidar com consequências. Nenhum aceitou a oferta.

Ele passou a comandar Wahoo em sua quarta, quinta, sexta e sétima patrulha de guerra. No total, Dudley Mush afundou 19 navios, totalizando 50.000 toneladas, tornando-o o terceiro comandante submarino de maior sucesso na Frota dos EUA.

Apenas Slade Cutter e Richard O'Kane, que deixaram o Wahoo após sua quinta patrulha, tiveram melhores recordes. Na verdade, O'Kane foi o áspero marinheiro da guerra que ganhou a Medalha de Honra.

Talvez Dudley Mush tivesse vencido todos eles, mas o pior aconteceu. Wahoo foi destruído por um avião anti-submarino no Mar do Japão durante sua sétima patrulha em 11 de outubro de 1943.

Foi somente em 2006 que o naufrágio do Wahoo foi descoberto nas profundezas do oceano. Dudley Mush Morton foi premiado com quatro Cruzes da Marinha e com a Cruz de Serviço Distinto do Exército.

O Wahoo venceu a famosa Presidential Unit Citation e, apesar de qualquer controvérsia sobre suas ações, permaneceu como um marinheiro relevante para o contexto da Segunda Guerra Mundial.

Próxima Matéria
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+