Entretenimento

É assim que você vai conseguir encontrar o amor da sua vida nesse ano

0

O ano de 2018 começou e com ele várias promessas surgiram, como nos demais anos. Muitos apostam em diversas cores no réveillon para trazer sorte. É comum, aqui no Brasil, as pessoas trajarem o branco que representa a paz. Outra cor bastante comum é o vermelho, que visa atrair a paixão e o amor. Vivemos em época de ‘desamor’ e relações cada vez mais rasas. Isso vem se tornando um problema sério. Casais rompendo o relacionamento e poucas junções que permanecem firmes por muito tempo. Na verdade, a maioria dos casais termina antes mesmo de completarem seu primeiro ano juntos.

Sendo assim, muitas pessoas recorrem a alguns métodos não tradicionais para arrumarem alguém. Se você pretende conseguir um namoro e até encontrar o seu grande amor em 2018, se atente a essa matéria. A maioria das pessoas ‘modernas’ estão procurando por um par nos aplicativos de relacionamento. Tinder, Grindr, Badoo e outros são bastante utilizados. A prova da seriedade sobre esse assunto é o caso de Ana Luíza Bussular. Ela é uma jornalista de 25 anos, mais conhecida por ‘Analu’. A jovem é de Vitória mas atualmente vive em Curitiba. Tudo começou quando ela fez uma viagem para o Rio de Janeiro, em 2015. Lá ela conheceu seu atual namorado, o programador Gabriel Arrais.

A moça capixaba passava as férias na casa de uma amiga na cidade maravilhosa. Após saírem da praia, ela resolveu baixar o Tinder. Era a quarta vez que ela instalava o aplicativo. Durante a passagem dos perfis, encontrou Gabriel. Não foi amor a primeira vista e ela ficou encarando seu perfil por um bom tempo. Junto de sua amiga, resolveu dar uma chance para o cara.

Em uma das fotos disponíveis na página inicial do homem, ele trajava uma camiseta que fazia referência a Dom Casmuro, de Machado de Assis. “Olhos de cigana oblíqua e dissimulada” era a frase que estava escrita. Ela foi a peça chave para fazer com que ela despertasse um maior interesse nele. Eles deram match e no dia seguinte, numa segunda-feira, se falaram por várias horas até marcarem um encontro.

Tecnologia à serviço do amor

Nesse dia os dois começaram um namoro a distância. Ela em Curitiba e ele no Rio de Janeiro. Se fosse há alguns anos atrás, isso jamais teria acontecido. “No começo, pensei que usar aplicativos para conhecer alguém não era muito natural. Mas depois percebi que não saía muito. A maioria das minhas amizades conheci na internet. Qual era o problema de tentar?”, afirmou ela. Isso não costumava ser algo natural de acordo com uma pesquisa realizada pelo psicólogo Ailton Amélio da Silva. O profissional é um especialista em comunicação não-verbal e relacionamentos amorosos e professor aposentado do Instituto de Psicologia da USP. Seu estudo mostra que, há 15 anos, apenas 2% dos casais se conheciam por meio de sites de relacionamento. A maioria já se conhecia antes de engatar em um relacionamento.

Hoje, a história de Analu e Gabriel está se tornando cada vez mais comum. Estima-se que pelo menos 70% dos casais sejam formados por causa de aplicativos até o ano de 2040. Sendo assim, se você está se sentindo sozinho, invista na tecnologia, ela poderá encontrar de fato o grande amor de sua vida.

E aí, o que acharam da matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos.

7 melhores estratégias de guerra da história

Matéria anterior

8 super-heróis que foram parar na friendzone

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos