Curiosidades

Erupção solar causa ”apagão silencioso” de 1 hora na Terra

0

O sol é a estrela central do nosso sistema solar e um dos grandes responsáveis pela existência de vida em nosso planeta. No entanto, alguns fenômenos que acontecem nele afetam a Terra, como por exemplo, uma erupção solar. O mais impressionante é que esse fenômeno pode acontecer e nós nem percebermos.

Esse foi o caso da erupção solar de alta magnitude, de classe X1.1, que atingiu nosso planeta na manhã do último sábado. Essa tempestade começou às 10h37, no horário de Brasília, e teve seu pico máximo de intensidade aproximadamente 10 minutos depois.

A tempestade aconteceu na mancha solar AR2994, do lado noroeste do sol com relação à Terra. Essa erupção atingiu nosso planeta e produziu radiação suficiente para que acontecesse um apagão forte de rádio de ondas curtas. Tanto que, o efeito dessa erupção durou aproximadamente uma hora e afetou as regiões do Oceano Atlântico e grande parte da Europa.

Erupção solar

Info escola

O alerta sobre essa erupção solar foi dado pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica do Centro de Previsão do Clima Espacial. O Observatório de Dinâmica Solar da Nasa conseguiu capturar esse evento e também mapear diferentes comprimentos de onda de luz durante a erupção.

De acordo com o astrônomo Tony Phillips, as erupções solares pertencentes à classe X são as mais poderosas do sol. Ele explicou em uma publicação do seu site, spaceweather.com, que a erupção chegou a disparar uma ejeção intensa de massa coronal de partículas carregadas. No entanto, como a mancha solar AR2994 não estava de frente para a Terra, estas partículas não chegaram a atingir nosso planeta.

Essa erupção aconteceu no mesmo dia do primeiro eclipse solar parcial desse ano, no caso, no último sábado. O eclipse pôde ser observado em algumas regiões da América do Sul, principalmente na Argentina e no Chile. Além desses países, em parte da Antártica e em algumas regiões do oceano pacífico também foi possível enxergar o fenômeno.

Não são iguais

Istoé dinheiro

Por mais que todas as erupções solares aconteçam no sol, nem todas elas são iguais. Isso porque, elas podem acontecer em diferentes magnitudes. Justamente por isso que os cientistas as classificam para medir sua gravidade.

Nesse ponto, as erupções solares mais fracas são consideradas da classe A, classe B e classe C. As da classe M são fortes o suficiente para amplificar as luzes do norte da Terra quando atingirem o planeta. Já as erupções da classe X são as mais fortes que o sol experimenta.

Por ser o tipo de erupção mais forte, quando ela está apontada diretamente para o nosso planeta, pode representar um risco tanto para satélites quanto para os astronautas. Além disso, a erupção de classe X também pode causar danos em centrais elétricas e sinais de rádio na superfície .

Outro ponto é que cada classe de erupção solar tem nove divisões de intensidade, menos as da classe X. A maior erupção já vista foi em 2003. Nesse ano, os sensores conseguiram monitorar até o grau X28 antes da erupção solar os ultrapassar.

Possíveis danos

Oficina da net

Se uma erupção solar já consegue causar danos no nosso planeta imagine uma supererupção. Ela é uma enorme explosão de energia, que pode ser vista a centenas de anos-luz de distância.

As supererupções são um fenômeno que costuma ocorrer em estrelas jovens. No entanto, de acordo com as novas perspectivas, isso pode acontecer com o sol em raros intervalos. Aproximadamente, uma vez a cada poucos milhares de anos.

“Se uma supererupção ocorreu há 1.000 anos, provavelmente, não era um grande problema. As pessoas podem ter visto uma grande aurora. Agora, é um problema muito maior por causa da nossa eletrônica”, disse Yuta Notsu, pesquisador da Universidade do Colorado, em Boulder, nos Estados Unidos.

“Se uma supererupção irrompesse do sol… a Terra provavelmente se assentaria no caminho de uma onda de radiação de alta energia. Tal explosão poderia perturbar a eletrônica em todo o mundo, causando blecautes generalizados e causando curto-circuito nos satélites de comunicação em órbita”, concluiu ele.

Fonte: UOL

Imagens: Info escola, Istoé dinheiro, Oficina da net

Kailia Posey, ex-miss infantil de ‘Toddlers & Tiaras’ morre aos 16 anos

Matéria anterior

Mãe tira a vida do filho de dois anos afogado para protegê-lo de “espíritos malignos”

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Fatos Desconhecidos Nós gostaríamos de enviar notificações dos últimos conteúdos e atualizações que fazemos.
Dismiss
Allow Notifications