Curiosidades

Esse programa está remixando traduções da bíblia para isso

0

A Bíblia sagrada é o livro que os cristãos costumam seguir. A religião acredita que os ensinamentos de Jesus Cristo estão presentes e cada um dos versículos é o pontapé inicial para uma vida correta. Só que nos dias atuais existem dezenas de versões da Bíblia. Isso causa uma diferença na tradução de cada uma e isso pode alterar o significado dos textos. Com a discordância de ensinamento, a má interpretação pode gerar diversos conflitos religiosos. Porém, existe uma nova forma de ‘ler’ o livro e obter o real significado do que está escrito ali. Existe um software que pode ser a salvação de todo esse mal.

Em 2017, surgiu o Hyperbible, um aplicativo online capaz de remixar a Bíblia por meio de escrita generativa. Tem como objetivo explorar as suas mais variadas nuances de interpretação. O serviço foi criado por Katherine Ye, uma estudante de Ciências da Comunicação da Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos. O Hyperbible consegue gerar novas traduções do Livro de Eclesiastes, uma coleção de conselhos e provérbios. Ainda só usa as versões em inglês, mas está se expandindo cada dia mais graças ao trabalho de Katherine.

Em cada versículo, o programa seleciona aleatoriamente um entre dez diferentes tipos de traduções do Eclesiastes. Colocando-as em ordem cronológica até que se possa ter o livro completo. O resultado gerado é uma versão muito grande, visto que cada um dos seus 222 versículos podem ser interpretados de até 10 maneiras diferentes. E combinados também de forma distinta.

“A chance de dois leitores se depararem com o mesmo Eclesiastes ao longo da vida útil desse universo é zero”, afirmou Ye. O código-fonte do Hyperbible foi criado no mês de novembro durante o National Novel Generation Month (Mês nacional da Geração de Romances). Esse é um desafio para os programadores e os incentiva a desenvolverem códigos únicos para escrever livros. É diferente das demais sopas de letrinhas que alguns códigos algoritmos podem criar. Esse serviço foi desenvolvido cuidadosamente para lidar com um tema espinhoso e sensível, que é a tradução bíblica.

A desenvolvedora sabia dos perigos de confiar numa única tradução do livro graças a sua mãe. A chinesa sempre preferiu a versão inglesa em detrimento da sua língua por acreditar que a primeira estaria mais próxima de Deus. “Quando a tradução como um todo ganha nome bacana e é canonizada como a Bíblia do Rei James, é fácil esquecer a camada intersticial”, disse ela. “Escolher aleatoriamente as traduções amplia o desconforto que se deve sentir ao ler qualquer coisa traduzida”, continuou.

No futuro, Ye gostaria de trabalhar com estudos bíblicos para analisar os textos controversos e, assim, ditar a intenção do autor desconhecido do livro de Eclesiastes, mas no momento ela planeja traduzir toda a Bíblia. “Gostaria, mas acabei encontrado um erro de análise em Êxodo.”

E aí, o que você achou dessa ideia? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos.

7 episódios inesquecíveis que transformaram séries boas em verdadeiros clássicos da TV

Matéria anterior

Só quem ‘pensa demais’ vai entender essas ilustrações

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos