• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Esses são os benefícios por passar mais tempo com seu melhor amigo, segundo a ciência

POR Mateus Graff    EM Ciência e Tecnologia      19/01/18 às 15h35

Nós já fizemos matérias mostrando as 10 ilustrações que mostram as "pequenas" diferenças entre amigos e melhores amigos e 8 sinais de que seu melhor amigo já se tornou membro da sua família. Pois bem, e quem não gosta de passar bons momentos rodeados pelos melhores amigos? Eles nos dão conselhos, dicas, nos fazem rir e estão sempre lá para o que der e vier.

Você pode até achar que não, caro leitor, mas a presença dos amigos faz um grande bem para nossa vida. Se você acha que isso somos nós que estamos afirmando, saiba que você está completamente errado. Estamos falando sobre um estudo que foi realizado pela Northwestern University dos Estados Unidos. A gente conta um pouco mais sobre o estudo para vocês.

Benefícios de ter um amigo

Os pesquisadores da Northwestern University analisaram um grupo de 50 pessoas. Eles descobriram que muitos dos voluntários do estudo atribuem a boa saúde a uma vida social completa. Entre os 50 voluntários, 31 tinham mais de 80 anos de idade e tinham uma memória episódica e percepção cognitiva.

Os pariticipantes do estudo completaram um questionário com 42 questõs que perguntavam sobre o seu bem-estar psicológico. Foi descoberto que as pessoas que tinham boas relações com os amigos ficaram mais felizes e mais confiantes.

Muito interessante, não!? Mas os resultados não deixaram os especialistas impressionados. Esses dados reforçavam análises anteriores que indicavam que as relações positivas de amizades estão ligadas a um risco reduzido de declínio de demência cognitiva.

Além disso, pessoas que tem uma rede ampla de amigos tem baixa tensão, menos estresse, defesas do corpo são mais forte e até mesmo tem uma vida mais longa. Os amigos nos trazem bons hábitos, afugentam a depressão, ajudam a superar doenças (e as vezes até o ex) e nos dão satisfação, felicidade e prazer.

A professora de psicologia Julianne Holt-Lunstad, diretora de um estudo da Universidade Brigham Young, do Utah, nos EUA, diz que "não dispor de uma rede social de apoio é um fator de mortalidade mais potente que a obesidade ou uma vida sedentária e sem exercício físico". Ela diz que o estudo feito mostrou um aumento de 50% na probabilidade de viver mais quando se possui uma rede sólida de relações sociais.

E aí, convencido de que os amigos fazem bem para a nossa saúde? Não esqueça de deixar o seu comentário aqui embaixo!

Próxima Matéria
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+