Curiosidades

Estação Espacial lança 2,9 toneladas de lixo no espaço

0

As pessoas são fascinadas com o espaço e as coisas que têm nele. Graças ao lançamento de uma Estação Espacial, os humanos começaram a entender mais do espaço. Esse local está nos ajudando a entender como podemos viver no espaço. E o mais incrível de se pensar é que, não muito tempo atrás, essa ideia não passava de pura ficção científica.

A quantidade de informação e conhecimento que nós podemos obter no espaço é simplesmente inimaginável. Na busca por esse conhecimento, diversas histórias estranhas e descobertas aconteceram.

O que muita gente pode não saber é que o espaço é o lar de meio milhão de fragmentos de detritos pequenos. Esses possuem, em média, o tamanho de uma bolinha de gude e são como “poluições” na órbita da Terra. Há ainda pelo menos 20 mil maiores ou do tamanho de uma bola de tênis. Entre esses objetos, há luvas de astronautas, pedaços de espaçonaves “mortas” e partes de foguetes fora de uso.

Tonelada

O lixo espacial é um perigo para os astronautas que estão explorando, pesquisando e estudando o espaço sideral. Contudo, no dia 11 desse mês a ISS lançou o seu maior lixo espacial de todos os tempo. Ele foi considerado o objeto mais pesado que a ISS já liberou. O palete cheio de baterias velhas pesava o total de 2,9 toneladas.

Segundo as informações do site “Spaceflight Now”, esse compartimento de lixo enorme irá permanecer na órbita por dois ou quatro dias antes de se queimar por inteiro ao entrar na atmosfera do nosso planeta.

Lixos espaciais

Os lixos espaciais são compostos por coisas como satélites desativados, pedaços de espaçonaves, além de restos de foguetes, que ficam na baixa órbita da Terra. E esse detritos são considerados potencialmente perigosos porque eles são um alto risco de colisão com as espaçonaves.

Além de representarem um risco de colisão, esses objetos podem atingir uma velocidade impressionante de quase 30 mil quilômetros por hora. O que já dá para imaginar o estrago que faria se encontrasse alguma nave exploratória do espaço com astronautas dentro.

Esse tipo de dano não é totalmente hipotético, uma vez que já foram registrados casos de acidente envolvendo lixo espacial. Além de ser um risco a vida dos astronautas, é também um risco ao nosso desenvolvimento espacial, podendo impossibilitar várias descobertas que podem nos jogar anos luz à frente no quesito conhecimento.

Claro que o risco existe, mas ele pode ser evitado em alguns casos. Como por exemplo, os grandes pedaços de lixo podem ser rastreados. E os satélites em órbita podem ser movidos para outras órbitas com o objetivo de evitá-los.

Deterioram

Embora esse lixo que tenha sido lançado pela Estação Espacial Internacional tenha sido gigantesco, Leah Cheshier, especialista em comunicações da NASA, disse que, da mesma forma como todas as outras cargas de lixo que já foram lançadas pela ISS, essa de 2,9 toneladas também deve se queimar no espaço. E mesmo que algum pedaço desse lixo espacial consiga sobreviver ao entrar na Terra ele cairá sobre o oceano pacífico, o que não representa nenhum risco para os habitantes do planeta.

6 BBBs com uma higiene questionável dentro da casa

Matéria anterior

Entenda tudo o que aconteceu com o menino Henry Borel

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos