Curiosidades

Estudo mostra que depressão e ansiedade podem ser curados com Ayahuasca

0

Muita gente ainda acha que ter depressão é “bobagem”. Mas a doença é séria e exige tratamento, não é à toa que milhões de pessoas ao redor do mundo sofrem com esse mal. As suas origens e causas podem ser diversas; tanto pode surgir por conta de algum fator biológico, ou por algo psicológico.

Já a ansiedade é um problema psicológico, que pode se apresentar por sintomas tanto psicológicos quanto físicos. Ela é causada pela incerteza, além de estar bastante relacionada ao medo. Algumas pessoas que ficam muito nervosas e, por vezes, passam mal, não fazem ideia de que podem sofrer de transtorno de ansiedade. E apesar de, em alguns momentos, a ansiedade nos ajudar, sendo praticamente um mecanismo de defesa, quando em excesso, como tudo, se torna prejudicial à saúde.

Alternativas e possíveis soluções para tratar esses problemas sempre estão sendo buscadas. Um ramo crescente de pesquisas sobre drogas tem mostrado que as experiências com drogas psicodélicas podem ser boas ou ruins, assustadoras e desconfortáveis. Mas que levam a melhorias.

Estudo

Os psicodélicos estão na vanguarda dessa nova onda de estudos. Eles buscam opções mias eficazes no tratamento e cura de problemas mentais. E não são apenas os cogumelos mágicos ou o LSO que podem ser uma poderosa arma no tratamento de condições como depressão, ansiedade, TEPT, entre outros. A ayahuasca, que é a bebida sagrada das tribos amazônicas, tem DMT e também pode ser um desses novos tratamentos revolucionários.

De acordo com um artigo publicado em abril desse ano na revista “Journal of Affective Disorders Reports”, foram analisados os resultados de um levantamento feito com quase 12 mil consumidores de ayahuasca. Esse número foi, provavelmente, o maior a ser examinado. O estudo tentou descobrir  se a substância poderia ter efeitos antidepressivos e ansiolíticos.

Entre o grupo de pesquisadores estavam Jerome Sarris, da Universidade de Melbourne, na Austrália, e Luís Fernando Tófoli, da Unifesp. Eles se basearam no Global Ayahuasca Project, que é uma pesquisa online feita entre 2017 e 2020 com pessoas do mundo todo. Metade dos entrevistados era do Brasil. Até porque, no nosso país os rituais com ayahuasca são tradicionais há várias décadas.

Ayahuasca

A pesquisa mostrou que 78% dos entrevistados com depressão ou ansiedade disseram ter tido uma melhora nos seus quadros. Entre os depressivos, 46% classificaram essa melhora como “considerável”, e 32% disseram que tiveram seus problemas “completamente resolvidos”.

Esses resultados foram parecidos para as pessoas com ansiedade. Entre os que sofriam com a condição, 54% relataram que estavam “bem melhor” e 16% se classificaram como curados.

A relação ficava mais forte quanto mais vezes a ayahuasca era ingerida. E a quantidade de insights que os usuários viviam também aumentava conforme a ingestão. Contudo, o relatório  também apontou voluntários que tiveram uma piora.

Quase 3% dos depressivos e 4,5% dos ansiosos informaram que pioraram depois das sessões com o psicodélico. Os entrevistados consumiram a ayahuasca em contextos naturalísticos, dentro de rituais ou cerimônias.

As conclusões desse estudo devem ser vistas com uma certa cautela. Até porque se espera que as pessoas que tenham tido experiências muito boas com a ayahuasca tenham uma motivação maior para responder e completar um questionário sobre esse assunto. E isso poderia levar a uma distorção de estatística. Esse é um problema que existe em todo tipo de estudo auto-reportativo. Mesmo assim, a relação entre a ayahuasca e a depressão e ansiedade é bastante consistente.

Essa é a melhor maneira de fazer carinho em seu gato, de acordo com a ciência

Matéria anterior

Esse homem voltou a enxergar depois de ter células da retina com genes editados

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.