Curiosidades

Existem dois tipos de narcisistas e a diferença é crucial, segundo pesquisadores

0

Narcisista é aquela pessoa que tem amor incondicional pela própria imagem. O termo é derivado do mito de Narciso, foi incluído na psiquiatria no final do século XIX. Ele foi adotado inicialmente por Haverlock Ellis, que o usava para descrever uma forma de sexualidade que se baseia no amor e admiração do corpo da própria pessoa.

Atualmente, vivemos em uma época em que exibir o que você tem de melhor nas redes sociais, virou quase uma norma. Por isso, os traços narcisistas parecem estar em toda parte.

Esses comportamentos desagradáveis podem ser chamados de superioridade e auto complacência, e são conhecidos como flexibilização. Esses traços podem ser mais comuns hoje em dia. No entanto, ser narcisista é visto como uma traço de personalidade patológico parecido com ser sádico, manipulador ou até mesmo psicopata.

Estudo

Entretanto, um novo estudo, feito com 270 pessoas com idade média de 20 anos, deu um crédito maior à noção de que os comportamentos narcisistas nem sempre são motivados pelas mesmas coisas que a psicopatia.

“Por muito tempo, não estava claro por que os narcisistas se envolvem em comportamentos desagradáveis, como a auto complacência, já que isso faz com que os outros pensem menos deles. Nosso trabalho revela que esses narcisistas não são grandiosos, mas sim inseguros”, disse o psicólogo clínico Pascal Wallisch, da New York University (NYU).

“Mais especificamente, os resultados sugerem que o narcisismo é mais bem entendido como uma adaptação compensatória para superar e encobrir a baixa autoestima”, acrescentou a  psicóloga clínica Mary Kowalchyk, também da NYU.

Tipos

Os dois psicólogos distinguem entre dois tipos diferentes de narcisistas. São eles: os “narcisistas vulneráveis”, que tem baixa autoestima, ansiedade de apego e são sensíveis às críticas; e os “narcisistas grandiosos”, que tem alta autoestima e autoengrandecimento.

Esse novo estudo ajudou a separar ainda mais esses dois tipos. Kowalchyk e sua equipe usaram várias medidas para avaliar os níveis de características diferentes, incluindo o  narcisismo, autoestima e psicopatia de cada participante. Com isso eles descobriram que o comportamento flexível está fortemente associado a pessoas que também tem grandes inseguranças e sentimento de culpa. Os que mostraram psicopatia tinham níveis de culpa relativamente baixos.

“Os narcisistas são inseguros e enfrentam essas inseguranças flexionando-se. Isso faz com que os outros gostem menos deles no longo prazo, agravando ainda mais suas inseguranças, o que leva a um ciclo vicioso de comportamentos flexíveis “, disse Kowalchyk.

Observações

Esse comportamento contrasta bem com as pessoas que tem o narcisismo grandioso, que acreditam genuinamente na sua própria importância e não mostram sinais de insegurança. Para os pesquisadores, a diferença entre esses dois tipos de narcisistas vai além dessa diferença de categorias.

“Postulamos que o que antes era visto como narcisismo grandioso é, na verdade, melhor entendido como uma manifestação comportamental de psicopatia”, escreveram os pesquisadores.

Eles sabem que mais pesquisas são necessárias feita em uma população mais diversa e com uma escala de tempo maior para que os resultados sejam validados. Contudo, as descobertas feitas estão alinhadas com um estudo feito em 2017, onde varreduras cerebrais de homens narcisistas mostraram um sofrimento emocional e conflito quando viram sua própria foto.

A verdade é que existem estudos que entram em conflito a respeito se os narcisistas gostam ou não de si mesmos. E definindo esses dois tipos de narcisistas de maneira precisa, os pesquisadores podem  chegar a uma compreensão melhor do comportamento dessas pessoas. Já que os dois tipos também podem causar danos reais para as pessoas a sua volta na forma de abuso narcisista.

7 brigas por comida que ficaram para a história do BBB

Matéria anterior

Por que existe a ONU e para que serve?

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.