Diversos estudiosos dedicam suas vidas em busca de objetos, fósseis e detalhes do passado. O mundo passou por muitas coisas desde o seu surgimento e diversas espécies deixaram de existir. Por outro lado, a seleção natural é responsável por várias novas espécies. Ainda há muitos segredos dos tempos passados por aí, e esse é o motivo de tanta determinação por parte de cientistas e arqueólogos. É possível encontrar pinturas rupestres em várias cavernas e ossos de dinossauros em museus espalhados pelo mundo. No entanto, o que chamou a atenção recentemente foram os fósseis de um tubarão de 330 milhões de anos. Foram encontrados, em uma caverna nos Estados Unidos.

Kentucky é um estado norte americano que não possui litoral. No entanto, virou notícia no mundo inteiro após uma descoberta impressionante. Encontraram fósseis de um tubarões. Foram achados 150 tubarões no Parque Nacional Mammoth Cave. O local é conhecido por abrigar cavernas, grutas e túneis naturais. Após a descoberta, pesquisadores do mundo inteiro voltaram os olhares para o lugar. De acordo com estudiosos, esses tubarões viveram cerca de 330 milhões de anos atrás. Os restos mortais dos animais poderão esclarecer diversas dívidas sobre a época.

Os fósseis de tubarão de 330 milhões de anos

Publicidade
continue a leitura

Segundo os pesquisadores, 330 milhões de anos teria sido o final de um período geológico conhecido como Mississipiano. Esse fora quando uma grande parte da América do Norte estava totalmente coberta por oceanos. Os restos dos animais foram envoltos em sedimentos. Esses, inclusive, se tornaram o calcário onde a caverna se formou. O mais incrível da descoberta é que ela foi por acaso. De acordo com a CNN, os cientistas Rick Olson e Rick Toomey foram os responsáveis pela descoberta.

Publicidade
continue a leitura

Os dois trabalham no parque e estavam mapeando uma parte da caverna. Foi nesse momento, que começaram a ver os fósseis. Após isso, os dois enviaram fotos da descoberta ao paleontólogo John-Paul Hodnet. John-Paul é especialista em tubarões paleozoicos (período geológico que aconteceu há 542 milhões de anos), entrou em ação. Além dos dentes, Hodnett ainda notou a presença de cartilagem. Isso é extremamente raro em fósseis desse tipo.

Publicidade
continue a leitura

Isso porque essa parte é mais macia que o osso e nem sempre pode ser preservada. Quando o cientistas enfim visitou a caverna, logo se surpreendeu. "Na verdade, não é um esqueleto inteiro, mas apenas partes da cabeça. No entanto, a cabeça em si já é muito grande", disse o paleontólogo. Hodnett conseguiu determinar a espécie do fóssil a partir do estudo dos dentes encontrados. O tubarão principal trata-se de um Saivodus striatus. Ele tem o tamanho de um tubarão branco moderno. Mede cerca de 6 metros de comprimento.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Vale sempre lembrar que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Publicado em: 05/02/20 16h57