Curiosidades

Homem vai tratar dor no dedão do pé e descobre tumor terminal

0

O avanço da ciência possibilitou a descoberta de várias coisas, sejam elas boas ou não. Por exemplo, imagine ir a um médico para tratar uma dor no dedão do pé e descobrir que, na realidade, você está com um tumor em fase terminal. Claro que isso é totalmente assustador e parece até improvável, mas esse caso realmente aconteceu.

Por sorte, atualmente se tem tecnologias disponíveis que auxiliam na descoberta, tratamentos e em cirurgias complexas. Como resultado desse avanço, junto com a constante capacitação dos médicos, é muito mais seguro fazer procedimentos arriscados, com menores riscos de vida e sequelas permanentes, o que é muito positivo, e dá uma esperança a mais a pacientes em casos críticos.

De acordo com o jornal New York Post, o aposentado Richard Bernstein, de 42 anos, sentia a dor em seu dedão do pé há cinco anos. Na cabeça do homem, a dor era causada por uma fratura, no entanto, ele recebeu o diagnóstico de um tumor grande no rim e um trombo tumoral, que é quando um tumor se estende até um vaso sanguíneo.

Nesses anos em que sentia a dor, o homem fez várias visitas a pedólogos e fisioterapeutas, mas eles não encontravam nenhum problema nos ossos de Richard. Foi então que ele foi a um especialista de medicina esportiva e o médico suspeitou de estenose espinhal, que pode pressionar nervos da coluna vertebral.

Diagnóstico

NY Post

Contudo, os sintomas do homem começaram a aumentar. A dor que ele sentia no dedão subiu para o tornozelo e, em março desse ano, a perna dele começou a inchar. Apenas quando isso aconteceu foi que um médico pediu um exame abdominal que revelou o tumor de Richard.

O exame então foi encaminhado para um urologista que foi quem identificou o trombo que cresceu através da veia renal e estava preenchendo a veia cava, que é a que drena sangue para o coração. Além disso, o homem tinha 99% das artérias coronárias bloqueadas e seu fígado quase entrando em falência.

“Ele (o médico) me disse que eu tinha quatro dias de vida”, relatou Bernstein.

Segundo Michael Grasso, diretor de urologia do Hospital Phelps, no estado de Nova York, o bloqueio das veias causado pelo tumor e pelo trombo era o que explicava a dor no pé de Richard. Até porque, os sintomas de câncer no fígado tendem a aparecer quando o tumor já está em uma fase avançada.

Cirurgia

NY Post

Com o resultado correto, o aposentado passou por uma cirurgia de urgência para retirar o tumor.

“Ele estava totalmente na corda-bamba, tinha duas situações de alto risco de vida em um período muito curto acontecendo ao mesmo tempo”, afirmou Grasso.

Depois de 12 horas de uma cirurgia complexa e casada entre médicos de especialidades diferentes, o tumor e trombo foram retirados e uma ponte de safena foi feita.

“Não posso dizer que reconheci totalmente a complexidade quando entrei, embora Grasso tenha me dito que era complexo. Não havia muito que eu pudesse fazer sobre isso e essa atitude me ajudou”, disse Bernstein.

Resultado

NY Post

Com isso, pelo menos por enquanto, os médicos descartaram a necessidade de Richard fazer quimioterapia porque acreditam que todo o tumor foi removido do corpo do homem.

Além disso, depois de três dias sedado e uma semana inteira internado, o homem deixou o hospital e está andando sozinho e se recuperando bem da cirurgia. O que ele tem que fazer agora é lutar para recuperar os 30 quilos perdidos durante a operação.

“Se minha perna inteira não tivesse inchado, eu teria caído morto. Meu conselho é que ninguém desista de buscar o diagnóstico se algo te incomoda. Confie no seu instinto”, disse.

Fonte: G1,

Imagens: NY Post

Alok utiliza laser para fazer “chá revelação” de amigo durante show

Matéria anterior

Maior arraia de água doce do mundo é capturada no Camboja

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos