• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Idosos se conheceram em aplicativo e provam que amor não tem idade

POR Toni Nascimento    EM Compartilhando coisa boa      14/02/19 às 18h05

A cada ano que passa, a tecnologia entra cada vez mais na vida das pessoas. Ela funciona para fazermos amigos, como no Facebook, para desabafarmos, como no Twitter, para exibirmos nossas habilidades fotográficas, no Instagram, e para darmos início a um relacionamento, como no Tinder. Esse último, em especial, ainda sofre certa resistência de muita gente. Ainda assim, ele funciona para muitas pessoas.

Uma procura rápida no Google e você vai descobrir que milhares de casais pelo mundo começaram o seu relacionamento através do Tinder. Não importa a sua cor, raça, sexualidade, gênero, o Tinder funciona para todo mundo. E se você acha que existe uma limitação de idade, está redondamente enganado. Um casal de idosos, aqui no Brasil, prova que o amor e o Tinder são para qualquer idade.

Amor entre idosos na era digital: o "match"

Vitório Wilian Bassani, tinha 77 anos, era separado com uma filha e morava na praia. Neusa Rodrigues Pereira, uma moradora de Votorantim (SP) aposentada, tinha 73 anos, era viúva e mãe de três filhos, além de avó de cinco netos e bisavó de outros sete. Era assim que os dois idosos se apresentavam na aplicativo do Tinder.

Comum na terceira idade, os dois eram atacados pela solidão. Entrar no Tinder foi uma forma que os dois encontraram de driblar o sentimento de solidão. Quem ajudou Neusa a fazer seu cadastro no aplicativo foi a sua neta de 14 anos de idade.

"No início, 42 homens curtiram minha foto, mas não me interessei por nenhum. Depois, conversei com um, e não deu certo. Aí vi a foto do Vitório e resolvi mandar um like. Ele curtiu, mandou mensagem e começamos a conversar", disse ela em entrevista ao G1. Além disso, ela afirma que "desde o começo sabia que ia dar casamento".

O encontro dos internautas da 'melhor idade'

Apesar de ter tido um princípio promissor, aquele conversa (e flerte) durou meses, oito para ser mais exato. Mas essas conversas eram intensas, sendo que ele ligava para ela, pelo menos, mais de uma vez por dia.

Apesar dos dois serem de São Paulo, estavam a 200 quilômetros de distância. Foi Vitório quem fez a primeira viagem até sua pretendente, e o primeiro encontro foi à moda antiga. "Dois dos meus filhos vieram em casa para conhecê-lo. Conversaram com o Vitório, fizeram várias perguntas. Depois que todo mundo se conheceu, ele voltou, porque não poderia dormir em casa, né?", contou ela.

Mesmo depois desse primeiro encontro, eles ainda namoraram por quase um ano inteiro. Mas depois de todo esse período, finalmente chegou o grande dia: a união final.

E sim, o casamento

Finalmente, o dia da união entre os dois chegou. O casal finalmente virou marido e mulher. "Fizemos um almoço pequeno. Minha mãe fez a comida, uma amiga a decoração, todo mundo ajudou um pouquinho e deu certo", conta Thais Corrêa, neta de Neusa e cerimonialista.

Neusa vai passar uns tempos com o marido no litoral, uma vez que ele ainda trabalha lá. Para quem quer arriscar encontrar o seu amor, ela diz que: "tem que ter prudência para encontrar uma pessoa. Vai com paciência que consegue, sim. Sempre com respeito, boa conversa e amizade".

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que acabou de renovar suas esperanças para encontrar o seu amor, aquele abraço.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Via   G1  
Toni Nascimento
Nerd, mas principalmente amante do cinema. Mais em @nascimento_toni
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+