YouTube

Júpiter realmente protege a Terra da destruição?

0

Nosso sistema solar é formado pelo sol e mais 1.700 corpos celestes menores, entre cometas, asteroides e os planetas com seus satélites. Por uma série de motivos, Júpiter está quase sempre na mira das pesquisas. Esse é o maior planeta de todo o nosso sistema solar, tanto em diâmetro quanto em massa. Além disso, é o quinto mais próximo da nossa estrela principal, o sol.

E existe um motivo para os astrônomos serem tão fascinados com Júpiter. Ele é o mais antigo dos planetas, com uma massa 2,5 vezes maior que a de todos os outros juntos, sendo o maior dos quatro gigantes gasosos do sistema solar.

Por ser o planeta mais massivo do sistema solar, isso dá a Júpiter uma atração gravitacional enorme que, provavelmente, moldou a órbita do nosso planeta e dos outros ao redor. Para se ter uma ideia, Júpiter leva 12 anos terrestres para completar sua órbita.

Júpiter

Superinteressante

Justamente por conta da forte gravidade que Júpiter tem, durante vários anos os pesquisadores acreditaram que o gigante era o responsável por proteger o nosso planeta. Como ele fazia isso? Desviando os cometas e asteroides que poderiam atingir a Terra e potencialmente nos destruir.

Parte dessa ideia está correta, e alguns episódios registrados por cientistas mostraram corpos celestes indo em direção ao gigante gasoso. No entanto, com o surgimento de novas pesquisas, evidências atestam que esse perfil de protetor não estava completamente certo.

Alguns estudiosos acreditam que Júpiter, em vez de proteger o nosso planeta e outros asteroides, está indo contra ele. Segundo eles, o planeta está lançando objetos ativamente no sistema solar interno. Além do que, os desvios que Júpiter causa nesses cometas e asteroides, acabariam os lançando de volta em direção ao nosso planeta.

Mas afinal, Júpiter realmente está protegendo a Terra? Sabemos que você é extremamente curioso, assim como nós, e por isso quer sempre saber mais sobre determinado assunto. Se você se interessou, veja esse vídeo que fizemos no nosso canal do Youtube a respeito disso.

Imagem: Superinteressante

O problema do sono na Coreia do Sul

Matéria anterior

O que esperar de “Blonde”, filme da Netflix sobre Marilyn Monroe

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Fatos Desconhecidos Nós gostaríamos de enviar notificações dos últimos conteúdos e atualizações que fazemos.
Dismiss
Allow Notifications