Curiosidades

Líderes de torcida são vítimas da tecnologia deepfake

0

Quando Raffaela Spone soube que sua filha estava brigando com suas amigas líderes de torcida, ela decidiu se vingar. Como? Spone simplesmente criou uma série de fotos e vídeos falsos para desmoralizar as meninas e fazer com que as garotas – que atualmente cursam o ensino médio – fossem expulsas do time.

O caso das líderes de torcida

De acordo com o The Philadelphia Inquirer, a filha de Spone confidenciou à mãe que estava tendo problemas com algumas de suas companheiras que eram integrantes da mesma equipe de líderes de torcida, Victory Vipers.

A mãe, ao tomar as dores da filha, decidiu usar a tecnologia “deepfake” para forjar imagens das meninas – todas menores – nuas, fumando e bebendo álcool em uma praia local. Assim que criou o conteúdo, Spone mandou uma mensagem anônima para os treinadores e as próprias meninas, pedindo gentilmente às adolescentes que se matassem.

O Departamento de Polícia de Hilltown, município de Bucks County, Pensilvânia, ficou sabendo do caso pela primeira vez em julho do ano passado. Os pais de uma das vítimas os contataram, preocupados, afinal, o falso conteúdo poderia facilmente fazer com que a filha fosse expulsa da equipe.

Depois que mais duas famílias apresentaram queixas relacionadas ao mesmo tema – depondo que suas filhas também receberam uma série de fotos nuas que elas nunca haviam tirado -, a polícia começou a procurar o responsável.

Após uma breve investigação, as autoridades constataram que todos os arquivos eram falsos. “O conteúdo foi alterado digitalmente. Conseguimos descobrir que as imagens foram criadas com nova tecnologia que usa inteligência artificial”, disse um porta-voz da Polícia de Hilltown.

Desenrolar

Logo após confirmar que as fotos que as vítimas receberam eram falsas, as autoridades começaram a rastrear o misterioso número de telefone de onde o conteúdo havia sido enviado.

Inicialmente, as autoridades descobriram que o número de telefone pertencia a um site que vendia números de telefone para operadores de telemarketing. A partir daí, a polícia conseguiu rastrear um endereço em Chalfont, Pensilvânia. A localização encontrada estava registrada em nome de Raffaela Spone.

Com provas, Spone acabou sendo presa. A americana foi detida no dia 4 de março. “O Victory Vipers sempre promoveu um ambiente familiar e sentimos muito por todos os indivíduos envolvidos”, declarou um porta-voz da equipe de líderes de torcida. “Temos políticas muito bem estabelecidas e uma política anti-bullying muito rígida em nosso programa”.

George Ratel, pai de uma das garotas vítimas da armação de Spone, disse que se sente triste e que a equipe não precisava ter sido afetada dessa maneira. “Não sei o que leva uma pessoa a fazer isso”, disse. “Como pai, fiquei muito chateado. Ver uma foto da minha filha circulando por aí, sabendo que é falsa, e não poder fazer nada é ruim”.

De acordo com a mídia estadunidense, a filha de Spone permaneceu totalmente alheia às ações de sua mãe. Uma audiência preliminar está marcada para ocorrer no dia 30 de março. Spone enfrentará três acusações. A mídia estadunidense não informou o motivo que ocasionava intriga entre as líderes de torcida e tampouco revelou quantas adolescentes foram vítimas de Spone.

O misterioso caso da Família Sodder

Matéria anterior

7 fatos sobre a Lumena do BBB 21

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.