• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Mãe dá alerta após seu filho lutar pela vida depois de comer pipoca

POR Leticia Rocha    EM Curiosidades      11/03/19 às 21h54

Talvez você nunca tenha parado para pensar no quão perigoso podem ser algumas coisas que, na verdade, parecem inofensivas. Não está entendendo nada? Nós te explicamos! Quando você imaginou que uma pipoca poderia colocar em risco a vida de um bebê? Bom, foi isso o que aconteceu com Nash, o filho de Nicole Johnson-Goddard que tem apenas 2 anos.

O que a mãe imaginava ser apenas um episódio no qual ele engasgou, se tornou em um pesadelo! E é por isso que ela resolveu alertar as outras mães sobre os alimentos que dão para os seus filhos. Por mais inofensivo que pareça ser, é importante lembrar que enquanto são muito pequenos, as crianças não conseguem explicar exatamente o que está acontecendo ou que estão sentindo.

Filme e pipoca

Nicole contou no portal sobre maternidade, que tudo começou enquanto a família assistia a um filme. Estavam todos assistindo e comendo pipoca, até que Nash engasgou. Ela o socorreu rapidamente e tudo ficou bem. Ela imaginou que o pequeno teria engolido a pipoca, já que durante a tosse, ele não cuspiu nada para fora.

Tudo prosseguiu normalmente, eles voltaram a assistir ao filme e tudo parecia estar bem. O problema foi que, na manhã seguinte, Nash amanheceu tossindo. Dois dias depois, a tosse persistiu. Como o caso do engasgo foi muito rápido, Nicole não pensou que estivesse diretamente relacionado. Além da tosse, o bebê também começou a apresentar febre e foi depois disso, que a mãe decidiu ligar para o médico.

O pediatra então aconselhou que a criança fosse levada ao hospital, para que pudessem investigar a situação de perto. Chegando lá, Nash fez um raio-x e uma broncoscopia que revelou o problema.

Pipoca no pulmão

Lembra que a mãe de Nash pensou que ele tinha engolido a pipoca? E foi de fato isso o que ocorreu. O problema foi que as pipocas foram parar no pulmão da criança. O transtorno foi que o corpo identificou a pipoca como um item estranho e colocou pus em volta e isso causou uma inflamação, que evoluiu para uma pneumonia. E não pense que parou por aí, foi necessário uma intervenção cirúrgica para retirar os pedaços de pipoca do pulmão da criança.

Os médicos retiraram seis pedaços de pipoca durante o procedimento. Mas o pulmão da criança estava tão inflamado que eles não tinham certeza se tinham retirado tudo. Dois dias depois da cirurgia, eles realizaram outra para retirar os pedaços que restaram. E só depois disso, foi que Nash melhorou. Agora quem poderia imaginar que algumas pipocas poderiam colocar em risco a vida de uma criança?

No hospital, a mãe do bebê recebeu algumas orientações quanto aos alimentos que fazem parte da alimentação das crianças. Foi aí que ela descobriu que alimentos pequenos, como é o caso da pipoca, não são recomendados para crianças menores dos 5 anos de idade. Então você já sabe, se tem criança em casa, redobre o cuidado quando o assunto for alimentos pequenos. De preferência é melhor nem oferecê-los para as crianças.

E você, sabia dos riscos de alimentos pequenos, como a pipoca? Nos conte aqui nos comentários como soube disso. Aproveite e marca os amigos que têm crianças pequenas em casa.

Próxima Matéria
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+