Curiosidades

Navio que afundou há 2 mil anos foi encontrado cheio de antiguidades

0

O mar não é um lugar muito seguro e estar no meio do oceano, pode nos colocar em situações de muito risco. Pudemos ver isso, várias vezes, tanto na vida real, quanto em produções cinematográficas. O Titanic do filme, embora seja algo assustador, foi real. Houve, de fato, o naufrágio do navio, e até hoje, muitos objetos, que estavam a bordo, continuam desaparecidos. Talvez, nunca sequer poderão ser encontrados. Já vimos vários outros filmes, onde um navio ou outra embarcação do tipo acaba afundando. A produção O Náufrago é um outro exemplo famoso, que mostra como as coisas acontecem rapidamente nessas situações.

Quando um navio naufraga, diversos objetos e documentos são perdidos no oceano. Por esse motivo, arqueólogos e demais profissionais buscam por esses ícones perdidos. Isso ajuda a entender melhor algumas culturas passadas. Do mesmo modo, nos revela coisas importantes para estudos. Recentemente, um navio, que naufragou há 2 mil anos, foi encontrado e, com ele, diversos itens da época. Se você não viu nada a respeito dessa história, confira com a gente a seguir. Aproveite para compartilhar com seus amigos desde já e, sem mais delongas, acompanhe conosco a seguir e surpreenda-se.

Navio que afundou há 2 mil anos foi encontrado

O navio naufragado foi encontrado por um grupo de pesquisadores, da Universidade de Patras, na Grécia. Segundo os estudos realizados, a embarcação foi usada pelo Império Romano. Isso quer dizer que ela afundou há cerca de dois mil anos atrás. O navio estava cheio de âncoras, vasos de terracota, que eram usados na época para armazenamento e transporte de bebidas e alimentos. Essa descoberta, que apontou resultados que foram recentemente publicados no Journal of Archaeological Science, possui uma grande importância para a ciência.

O navio, que mede 35 metros de comprimento, foi encontrado a 60 metros de profundidade. Ele estava na costa da Cefalônia, uma ilha grega. Os pesquisadores conseguiram identificar o navio e cerca de seis mil vasos, com a ajuda de um sonar. Esse é o instrumento capaz de detectar objetos diversos no fundo do mar. “A carga de ânforas, visível no fundo do mar, está em muito bom estado de conservação. O naufrágio tem potencial de fornecer uma riqueza de informações, sobre rotas de navegação. Além disso, sobre o comércio, acondicionamento de ânforas e construção de navios durante esse período”, diz o estudo.

Registros

Ainda não existem fotos oficiais desse naufrágio, visto que a descoberta foi feita, com a ajuda de um sonar. No entanto, existem diversas réplicas em 3D, do que se espera encontrar no fundo do mar. Esses são parecidos com fotos. Um dos pesquisadores, George Ferentinos, disse que eles não pretendem puxar todo o navio até a superfície. Segundo ele, esse é um trabalho muito difícil e extremamente caro. Agora, o grupo busca patrocínio, para realizar uma atividade mais fácil. Eles querem recuperar uma âncora e usar técnicas de DNA. Isso serve para descobrir se elas estavam cheias de vinho, azeite, trigo ou cevada.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

7 fatos científicos e sociais que marcaram essa década

Matéria anterior

7 códigos e idiomas misteriosos que intrigaram o mundo

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos