Fatos NerdNotícias

Nova série animada da Arlequina pode reformular nossa visão sobre a personagem

0

Embora a DC ainda esteja se consolidando no cinema e na TV, podemos ver que a empresa tem colocado esforço em seus projetos live-action. Já é perceptível o progresso em algumas séries, como Titãs e Patrulha do Destino. Em contrapartida, suas animações sempre foram um sucesso. Da clássica Liga da Justiça Sem Limites à moderna Justiça Jovem, os fãs não têm do que reclamar nesse quesito. Mesmo optando por não falar sobre seus filmes na San Diego Comic-Con, a companhia não deixou os participantes de mãos abanando. Graças à convenção, tivemos acesso ao primeiro trailer da série animada da Arlequina.

https://www.youtube.com/watch?time_continue=6&v=knb3QjQWQaQ

A produção é voltada para uma audiência mais madura e já conta com muitos espectadores ansiosos. Com claras referências aos quadrinhos coescritos, como Amanda Conner e Jimmy Palmiotti, a animação é uma aposta divertida da companhia para capturar mais público. De acordo com a sinopse liberada “Harley Quinn segue as aventuras de Arlequina, depois que ela termina com o Coringa. Com a ajuda de Hera Venenosa e um time de excluídos da DC, a personagem tenta ganhar um lugar na maior mesa da vilania: a Legião do Mal”. Kaley Cuoco, a Penny de The Big Bang Theory, é a responsável por dar voz à anti-heroína. A série contará com 26 episódios em sua primeira temporada. Justin Halpern, Patrick Schumacker e Dean Lorey assumiram o comando do projeto. A animação está prevista para chegar ao serviço de streaming da DC ainda nesse ano.

A fantabulosa emancipação de uma Arlequina

A primeira aparição de Arlequina contrariou o sentido convencional do universo de super-heróis. Ao invés de estrear no quadrinhos, a personagem foi criada exclusivamente para Batman: A Série Animada. Em 1992, Paul Dini e Bruce Timm não faziam ideia do potencial que tinham em seu roteiro e storyboard. A recepção do público foi tão positiva que Harley, anteriormente prevista para aparecer em um único episódio, se tornou recorrente na animação. Se apoiando nesse sucesso, a DC Comics decidiu dar à personagem sua própria HQ. Arlequina é hoje, o quarto pilar da editora, ficando atrás apenas de Batman, Mulher-Maravilha e Superman.

Se consolidando cada vez mais como um ícone da cultura pop, Arlequina tem sido constantemente desenvolvida pela DC. Com menos de três décadas de existência, a personagem já alcançou um público amplamente diverso, conquista ainda inacessível para muitos de seus predecessores. Após considerar todos esses elementos, é hora de entender o porquê de sua nova série animada ser tão importante.

Embora se trate de uma comédia animada adulta, a produção do Universo DC carrega uma importância que vai além da diversão. Em sua ascensão gradativa, vimos Harley deixar de ser limitada à namorada passiva do Coringa e se tornar uma anti-heroína dinâmica com próprios impulsos e motivações. O grande trunfo dessa série será sua capacidade de sintetizar toda a complexidade presente na personagem, de uma forma que promova ainda mais a identificação dos espectadores. Veremos Harley se desvencilhando de seu cárcere invisível e indo em busca de seus próprios objetivos. Tanto Coringa, quanto Batman, deixarão de ser o centro das atenções. Isso proporcionará ao público e à protagonista a chance de enxergarem Gotham e o mundo sob uma nova perspectiva. Na série homônima, Arlequina alcançará sua emancipação, de forma figurada e concreta.

Marvel faz mais uma grande alteração no Capitão América

Matéria anterior

O que pode acontecer com a elevação da temperatura da Terra?

Próxima matéria

Mais em Fatos Nerd

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.