Segundo informações da Universidade Johns Hopkins, o Brasil é o segundo país do mundo com mais curados da Covid-19, a síndrome respiratória causada pelo novo coronavírus. Contudo, essas não são notícias inteiramente positivas. Na verdade, estamos bem longe de ter o que comemorar na luta contra a Sars-CoV-2.

Isso acontece porque, o país somente consegue ter um grande número de pessoas curadas porque teve um altíssimo número de pessoas que contraíram a doença. Dito isso, o Brasil também assume o segundo lugar de país com maior número de casos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

Muitas pessoas curadas, mas também muitas infectadas

Publicidade
continue a leitura

De acordo com Dados do Ministério da Saúde, divulgados nessa segunda-feira (01/06), o Brasil possui 211.080 recuperados da infecção respiratória que é causada pela Covid-19. Em terceiro lugar, está a Rússia, com quase 423.741 casos confirmados e 186.985 recuperados. Assim, em primeiro lugar no número de recuperados, estão os Estados Unidos, que possuem 444.758 recuperados.

Atualmente, já são 526.447 casos confirmados. Sendo assim, o índice de recuperados no Brasil representa um total de 40,1% desse número. Mas, além disso, também é preciso lembrar que já são 29.937 óbitos registrados e 4.412 mortes sob investigação.

Para contabilizar os casos, o Ministério da Saúde precisou definir alguns critérios específicos. Assim, integram o grupo de recuperados da doença, todas as pessoas que foram diagnosticadas e que enfrentaram os 14 dias de quarentena preventiva. Desse modo, o número vai além dos que estiveram em leitos de hospitais e leva em consideração quem não apresentou sintomas graves.

No caso de número de mortes, o Brasil não entra para os primeiros em maior número. Contudo, já se encontra em 4º lugar no ranking. Em terceiro lugar, temos a Itália com 33.340 mortes. Em seguida. o Reino Unido, em segundo lugar, com 38.458. E por fim, em primeiro lugar, os Estados Unidos, com 103.781 mortes.

Publicidade
continue a leitura

Como outros países estão se aproximando de controlar o vírus?

Em um passado não tão distante, países como o Irã, por exemplo, estavam nas listas de lugares com maior número de casos. Contudo, ao aderir um regime de isolamento social e testagem mais severa, o país pôde conter a propagação na maior parte de suas províncias. Para se ter uma ideia, o país já chegou ao número de 157.562 casos confirmados. Porém, com números mais controlados, boa parte do país voltou as atividades.

Publicidade
continue a leitura

De toda forma, recentemente, o país lamentou que muitos iranianos não estão respeitando as medias impostas pelo governo. Com isso, mais de 3.000 casos foram registrados em um período de 24 horas. Segundo o porta-voz do Ministério da Saúde, Kianuche Jahanpur, muitas "pessoas se tornaram completamente imprudentes ante a doença."

Segundo muitos pesquisadores, o país pode ser vítima de uma segunda onda caso medidas não sejam tomadas. "Aos que acreditam que o coronavírus foi embora, isto é completamente falso", completou Jahanpur.

Em um outro exemplo, podemos citar a China, onde foi registrado o primeiro caso da doença e também onde o impacto foi maior. Porém, com medidas drásticas de monitoramento, o país diminui o número de infectados para 73. Sendo que, desde o início da pandemia, o número máximo total foi de 84.160 e 4.638 óbitos.

Publicado em: 03/06/20 00h37