Entretenimento

O bungee jump mais radical do mundo

bungee jump
0

Quem gosta de aventura vai ficar surpreso com o bungee jump criado na Nova Zelândia. No ano de 2018, um projeto milionário foi inaugurado na cidade de Queenstown. O “brinquedo”, batizado de Nevis Catapult, lança os participantes a quase 150 metros no ar numa velocidade de até 100 km/h, em uma espécie de “catapulta humana”. 

A brincadeira foi construída por Henry van Asch, cofundador da A.J. Hackett Bungy New Zealand. As máquinas foram testadas durante um ano numa instalação de Christchurch, cidade da Nova Zelândia, antes de serem levadas para o local definitivo. Depois, foram testadas com barris, até conseguirem a certificação de segurança máxima.

New Zealand

Por incrível que pareça, o Nevis Catapult foi parcialmente financiado pelo governo neozelandês, que deu U$ 500 mil (quase R$ 3 milhões) ao projeto. O nome do brinquedo foi escolhido como forma de homenagem ao rio no qual o equipamento flutua. Uma outra curiosidade acerca do aparelho é que o Asch, responsável por desenvolvê-lo, também foi responsável pelo primeiro bungee jump comercial, feito há 30 anos.

Como o Nevis Catapult funciona?

Diferentemente de um bungee jump clássico, que envolve queda livre e rebote (o vai e volta), aqui o passageiro é empurrado para frente e então içado. Depois de equipados com um cinto de segurança, os participantes são presos a um sistema de cabo de tração computadorizado e uma corda elástica. Então, são lançados da plataforma na horizontal.

Os computadores decidem a quantidade correta de pressão aplicada no cabo, baseada no peso das pessoas. O passageiro é puxado de volta por um guincho ultrarrápido e tudo isso acontece a 150 metros de altura sobre um vale de pedras. Esse tipo de guincho foi o primeiro a ser criado no mundo. 

A tecnologia utilizada no aparelho combina velocidade, altura e voo. Até 2018, nenhum bungee jump havia sido desenvolvido dessa maneira. Segundo o responsável pelo brinquedo, foram necessários três anos para que ele fosse desenvolvido e disponibilizado para uso. 

“Primeiro, foi necessário cerca de um ano para trabalhar no que queríamos que as pessoas experimentassem em termos de processos emocionais, físicos e intelectuais. Depois entramos de fato no projeto técnico e mecânico”, explicou Asch. Para a concretização do Nevis Catapult, tecnologias de ponta precisaram ser desenvolvidas e adaptadas ao novo instrumento de diversão.

New Zealand

Quem pode usar esse bungee jump?

Todas as pessoas interessadas podem ir até a atração. No entanto, é necessário que se tenha pelo menos 13 anos e pese entre 45 e 127 quilos. Além disso, há uma taxa de 255 dólares neozelandeses por pessoa que deseja utilizar o bungee jump. Em reais, o valor fica em torno de R$ 1.200,00.

Além do Nevis Catapult, a A A.J. Hackett opera outros dois bungee jumping na região. Sendo assim, os interessados em aventura podem fazer um tour completo nos brinquedos próximos à cidade de Queenstown. 

Na época em que o Nevis Catapult foi inaugurado, Asch estimava que mais de 100 pessoas seriam arremessadas pelo equipamento a cada dia de operação durante a alta temporada. Entre nossos leitores há algum interessado em entrar para os números? Nós, da redação preferimos ficar apenas observando de longe (bem de longe, em outro país).

7 segredos revelados na reunião de Harry Potter

Matéria anterior

Animais selvagens que você provavelmente nunca viu antes

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos