• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O mistério das rochas que andam sozinhas foi finalmente desvendado

POR Mateus Graff    EM Ciência e Tecnologia      04/05/17 às 16h11

Provavelmente você já deve ter escutado falar do Vale da Morte, certo? Para quem não sabe, o Vale da Morte (em inglês: Death Valley) é uma árida depressão localizada ao norte do Deserto de Mojave, nos Estados Unidos, na Califórnia. Estende-se por aproximadamente 225 km, ao longo da fronteira da Califórnia com o estado de Nevada, a aproximadamente 160 km oeste de Las Vegas. Já leu a nossa matéria com os 7 mistérios da física sem solução?

O Vale da Morte é famoso por seu clima extremamente quente. A região recebeu esse nome a partir dos perfuradores e garimpeiros durante a Grande Corrida do Ouro da Califórnia em 1849. Mas o lugar também é famoso por ter pedras que andam que até então era algo inexplicável.

Mas como assim, pedras que andam de forma independente? Bom, se você já ficou muito bêbado ou teve experiências com drogas alucinógenas você já deve ter visto algo assim, caso contrário, provavelmente você nunca viu pedras andando por aí.

Esse fenômeno, se é que podemos chamar assim, acontece na Racetrack Playa, uma planície árida e vasta localizada no centro do Parque Nacional Vale da Morte. Esse local antes era coberto por água, mas acho está seco. O lugar é seco, um dos mais quentes e com menores altitudes da América do Norte.

Bom, no ano de 2014, os cientistas descobriram como diabos essas pedras se locomoviam, e a resposta é algo bem curioso. Para resolver esse mistério, foi preciso um grupo de geólogos, GPS especiais e uma pequena estação meteorológica.

Eles descobriram que as pedras se movem por uma combinação incomum e única de gelo, vento e sol. Além disso, eles descobriram que as pedras só se movem nos meses de dezembro e janeiro, e somente para certas direções. Tudo começa quando a chuva produz uma capa de água sobre o terreno seco, criando como se fosse um lago superficial. Á noite, essa água se congela e forma uma capa de gelo de cerca de três a seis milímetros, na qual ficam presas as bases das pedras.

Quando amanhece e o sol nasce, o gelo começar a se quebrar e a criar placas de vários metros de largura que se deslocam com o vento. Quando isso acontece, as pedras se movem sobre o barro, impulsionadas pelas placas de gelo, com uma velocidade de dois a cinco metros por minuto. O mistério foi desvendado pelo pesquisador Richard Norris, da Universidade da Califórnia, em San Diego, e pelo seu primo James Norris.

Mas esse fenômeno não simplesmente acontece todos os anos, é preciso que tenha chovido e que a temperatura caia para 0ºC antes que a água evapore. Além disso, ainda é preciso que o vento tenha força o suficiente para deslocar as placas, e junto a elas, as pedras.

Essas pedras, caros amigos, começaram a ser estudadas por cientistas ainda em 1940, mas ninguém tinha visto as pedras se moverem. Existiam várias teorias para o caso, como a de movimentos a campos de energia poderosos, magnetismo da Terra e até mesmo extraterrestres. Graças a Richar Norris e James Norris, hoje nós temos a resposta para esse mistério.

E aí, já conheciam as pedras que andam sozinhas? Deixe seu comentário!

Próxima Matéria
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+