Mundo Afora

O que está escrito na mensagem mais antiga encontrada em uma garrafa na Austrália?

0

Você já deve ter visto algum filme em que uma pessoa escreve uma mensagem em um papel e depois a coloca dentro de uma garrafa. Isso se tornou algo bastante comum nas telinhas quando os integrantes se encontram perdidos em alguma ilha deserta ou mesmo quando o assunto é amor. Acontece que essa ideia não existe apenas nas histórias de ficção. Isso já foi feito no passado com objetivos reais e a mais antiga delas, encontrada na Austrália, teve a sua mensagem exibida para o mundo.

Apesar de ter sido encontrada em uma praia na Austrália, a origem da garrafa seria, na verdade, de uma navegação alemã de 132 anos atrás. A nova descoberta acaba de superar um dos recordes do Guinness, que tinha a mensagem mais antiga em uma garrafa datada com 108 anos.A descoberta foi feita por uma família australiana e especialistas já comprovaram a sua autenticidade.

A família que encontrou a garrafa

Enquanto estavam andando sob a areia de uma praia ao norte da ilha de Wedge, no dia 21 de janeiro deste ano (2018), Tonya e Kym Illman acabaram se deparando com a garrafa. O local onde ela estava continha muito lixo e, aparentemente, Tonya foi até lá para recolhê-los. Os dois estavam acompanhados por seu filho e a namorada do garoto. Assim que ela entregou a garrafa para a menina ela percebeu que havia algo dentro. Eles tentaram retirar o barbante mas não deram conta e a levaram para casa.

Para facilitar a retirada do barbante eles a colocaram no forno por 5 minutos. Quando abriram eles perceberam que ela era redigida a mão e parecia bem antiga. A mensagem pedia para aquele que a encontrasse entrasse em contato com o consulado alemão. Essa informação, juntamente com a data de 12 de junho de 1886, fez com que eles procurassem um especialista.

Especificações

A “nova” garrafa mensageira mais antiga do mundo, além de ter batido um dos recordes do Guinness, por ter 132 anos, já tem algumas especificações a seu respeito. Aparentemente, a mensagem foi escrita no dia 12 de junho de 1886 e fazia parte de um experimento de rotas marítimas do Observatório Naval Alemão. A sua autenticidade foi confirmada depois que a família que a encontrou levou o objeto até especialistas do Western Australian Museum.

Depois de ser enviada para o local, o Dr. Ross Anderson, curador assistente de arqueologia marítima do museu, e mais dois colegas, um da Alemanha e outro a Holanda, deram o veredito final.

Comprovações

Depois de pesquisar alguns arquivos da Alemanha, os especialistas encontraram o que seria o Jornal Meteorológico verdadeiro, que teria dado origem a carta. Eles descobriram que a garrafa, juntamente com a mensagem, foram jogadas ao mar pelo navio Paula. Os arquivos encontrados continham a mesma data da carta, 12 de junho de 1886, e especificavam uma garrafa que teria sido jogada no mar. Além disso, comparações ortográficas foram feitas e se mostraram completamente compatíveis.

Pelo que tudo indica, milhares de garrafas foram para o mar por meio de uma experiência alemã. Ainda assim, apenas algumas de suas mensagens foram encontradas. Sendo que a última, antes dessa, foi achada na Dinamarca em 1934. A mensagem encontrada permaneceu preservada devido o vidro grosso da garrafa e a areia comprimida em sua tampa. Incrível ver como ela conseguiu sobreviver durante todos esses 132 anos, não acha?

O megalodon ainda existe?

Matéria anterior

Essas imagens mostram que o desastre na Síria é muito maior que você pensa

Próxima matéria

Mais em Mundo Afora

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.