Curiosidades

Os bebês choram no útero?

0

gravidez é, na maioria das vezes, um momento mágico na vida de uma mulher. Capaz de mudar toda a percepção que ela anteriormente tinha sobre a vida. Ter um filho pode ser um momento bastante esperado e imaginado. Mas é sempre preciso ter certeza de que este é o passo correto a se tomar. Enquanto se está grávida, uma série de cuidados devem ser tomados e nem todas as atividades podem ser feitas como antes.

Nessa fase da vida da mulher acontecem várias mudanças físicas. E já a partir do segundo trimestre da gravidez ela consegue sentir o bebê chutando, rolando e até mesmo soluçando. Mas será que os bebês podem chorar antes de nascerem?

De acordo com o que sugere um estudo, por mais que as grávidas não sintam esse movimento, os bebês parecem começar a chorar antes mesmo da famosa palmada na bunda no momento em que nascem.

Bebês

Através das tecnologias de ultrassom foi possível examinar o interior do útero e observar os fetos enquanto ainda estão em desenvolvimento. Um vídeo publicado em 2005 mostra um feto de 33 semanas fazendo expressões faciais que parecem ser de choro.

E depois que os pesquisadores deram à esse feto um estímulo de vibração e ruído, ele abre bem sua mandíbula, encolhe o queixo e sola três grandes exalações seguidas enquanto seu peito sobe e sua cabeça se inclina para trás. Tudo isso termina com o feto tendo um tremor no queixo. Esse movimento foi visto em 10 fetos, o que equivaleu a 6% de todos os fetos observados.

Isso quer dizer que o feto estava chorando no útero? A resposta depende de como se define o choro.

“Se você usar a definição de ‘um grito alto e inarticulado que expressa um sentimento ou emoção poderosa’, pode dizer com certeza que os bebês não choram no útero”, disse Nadja Reissland, psicóloga do desenvolvimento da Durham University em Reino Unido.

E como os fetos estão no saco amniótico cheio de líquido, eles não conseguem respirar fundo, encher os pulmões e vibrar o ar através das cordas vocais para começar a gemer. Isso só irá acontecer depois do nascimento.

Estudo

No estudo, Reissland e sua equipe analisaram o desenvolvimento das expressões faciais no útero observando os movimentos dos fetos no segundo e terceiro trimestres através de imagens de ultrassom 4D.

Dentre as expressões faciais estavam a “gestalt-face-choro” e a “gestalt-risada” que, segundo os pesquisadores, podem ser precursoras das expressões faciais usadas quando o bebê está fora do útero.

Essas expressões se desenvolvem cerca de 24 a 35 semanas. E a complexidade delas vai aumentando junto com a idade gestacional. ” Esses movimentos são sutis demais para serem sentidos pela mãe grávida”, disse Reissland.

Contudo, o feto parece praticar as expressões do choro antes de nascer. Isso o prepara para se tornar funcional quando ele respirar pela primeira vez.

Se o feto está vibrando as cordas vocais e tentando fazer sons no útero, não é possível saber. E mesmo que ele consiga fazer um onda sonora no fluido onde está, provavelmente, ela não seria forte o suficiente para viajar através do líquido e da carne da sua mãe.

O objetivo de Reissland com seu estudo é usar essas expressões faciais para ajudar os pesquisadores a desenvolver uma ferramenta útil para identificar distúrbios de desenvolvimento e outros problemas de saúde no útero. Até porque, o feto que tenha algum problema de desenvolvimento ou de saúde pode não mostrar essas expressões faciais ao mesmo tempo que um feto saudável.

Fonte: https://www.sciencealert.com/do-babies-cry-in-the-womb-mysterious-signals-show-they-do

Notas manuscritas de Einstein sobre a teoria da relatividade quebram recorde em leilão

Matéria anterior

Juliano Moreira: o psiquiatro negro que mudou a área

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos