Curiosidades

Banho frio ajuda a abaixar a febre do bebê?

0

Quando um bebê nasce, principalmente se for nosso filho ou de uma pessoa que amamos, nossa vida muda completamente. É como se começássemos a viver de uma forma diferente, diante de um pequeno ser cheio de mistérios e que nos faz aprender diariamente. Acredite, existem várias coisas sobre os bebês que ainda nos intrigam diariamente. Muitas dessas dúvidas são comuns.

Uma das principais aflições dos pais com seus filhos, ainda mais quando eles são pequenos, é perceber que a temperatura do corpo do filho aumentou de repente. Logo que isso acontece, os pais começam a cogitar qual pode ser a procedência. Seja gripe, virose, ou alguma outra doença que tenha febre como um dos sintomas.

Banho frio

Então, a maioria dos pais recorre à velha dica dos seus pais e avós: o banho gelado para diminuir a febre. Contudo, o que pouca gente sabe é que essa é uma prática não recomendada pelos especialistas mais atualizados. Principalmente porque o banho pode ser doloroso para a criança.

“O organismo está todo preparado para aumentar a temperatura e quando vem uma mais baixa, com o banho gelado, normalmente isso o irrita e pode chegar até a doer. Inclusive, algumas crianças podem chorar por causa disso”, explicou a infectopediatra Adriana Maria Paixão, da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Na realidade, o aumento de temperatura pode ser parte de um conjunto de sintomas de uma doença até mais grave, mas não obrigatoriamente.

“A febre é uma resposta do organismo a uma ação externa desconhecida. Ele percebe que tem algo diferente e responde liberando algumas citocinas que vão acabar levando a este aumento de temperatura”, continuou a especialista.

Além disso, de acordo com a pediatra Carolina Peev, do Hospital Infantil Sabará, dar banho gelado na criança que está com febre pode ter o perigo de um choque térmico. “Ele pode levar a cianose das mãos, quando fica roxa, da boca, tremores e palidez. O que pode confundir o cuidador, levando-o a pensar que é uma infecção mais grave que está acontecendo”, pontuou ela.

O que fazer

E colocar a criança em água gelada não é uma das formas de conseguir abaixar a febre em uma alta escala e durante muito tempo. Justamente por isso que Carolina reforça que não se recomenda a prática já que pode até causar um mal estar maior do que uma possível solução.

De acordo com ela, os cuidadores do bebê devem olhar se a febre está acompanhada de outros sinais, como por exemplo prostração, para assim saber se ela é indicativo de outra doença. Ou então se um excesso de roupas a causou, por exemplo.

Para que a possibilidade de hipertermia seja descartada, Adriana recomenda que os cuidadores tirem o cobertor do bebê, deixem ele com menos roupa e vejam se isso faz com que a temperatura abaixe. Se a febre continuar, é o momento de dar um antitérmico recomendado pelo pediatra.

E é importante lembrar que o pediatra deve ser procurado sempre que surgir qualquer dúvida. Ainda mais se a criança ficar apática, apresentar alguns sintomas secundários, ou se a temperatura não abaixar. “Ele verificará se há algum foco infeccioso ou tratamento específico a ser realizado”, concluiu Adriana.

Fonte: https://www.msn.com/pt-br/estilo-de-vida/familia/%c3%a9-verdade-que-banho-frio-ajuda-a-abaixar-a-febre-do-beb%c3%aa/ar-AAPPfwA?li=AAggXC1

Os cultos famosos mais estranhos do mundo

Artigo anterior

Evidênicas mais antigas de rebanhos de dinossauros complexos são encontradas nesse cemitério jurássico

Próximo artigo