Curiosidades

Para onde vai o lixo que produzimos?

0

Produzimos diariamente uma grande quantidade de lixo em nossas casas, nas escolas, em nossos locais de trabalho e por aí vai. É inevitável não fazer isso, visto que muitas coisas que consumimos vêm com embalagens descartáveis. Na verdade, basicamente tudo o que usamos acaba virando lixo em algum momento. Diante desse cenário, muito se fala a respeito de reciclagem de alguns materiais, como o plástico, por exemplo. Enquanto estiver ao nosso alcance fazer algo para evitar poluir o meio ambiente, devemos sim fazer. É de extrema importância cuidar do meio em que vivemos.

É bastante comum andar nas ruas e encontrar lixo jogado. Isso acontece porque diversas pessoas não utilizam as lixeiras que podemos encontrar em quase todos os lugares. Felizmente existem os serviços de coleta do lixo, já pensou se tivéssemos que nos livrar dele de alguma forma. Com toda certeza, o caminhão da coleta passar com frequência no lugar onde você mora, certo? Mas, e depois que ele recolhe, para onde vai esse lixo? E as partes que não podemos reciclar?

Você, provavelmente, acredita que esses excretos vão apenas para o lixão. No entanto, há outros lugares onde eles podem parar. Confira então conosco a seguir e surpreenda-se. Aproveite para compartilhar com seus amigos.

Para onde vai o lixo que produzimos?

Lixão

O mais comum, é claro, é o lixão. Quando os lixos chegam nesse lugar, são jogados e misturados a céu aberto, sem qualquer tipo de proteção ao meio ambiente. A poluição no solo é algo inevitável, assim como diversos tipos de doenças, mau cheiro e presença de animais como ratos, baratas, moscas e urubus em busca de alimentos. Nos lixões, é muito comum encontrar pessoas catando restos para sobreviverem. Há uma lei em vigor aqui no Brasil, desde 2014, que proíbe a existência de lixões, mas as prefeituras não se atentam a fiscalizar, muito menos fechar esses lugares.

Aterro sanitário

Aterro sanitário é um tipo de depósito, buracos imensos onde são descartados os resíduos sólidos, principalmente materiais que não podem ser reciclados. Eles são compactados diariamente e cobertos por argila, desta forma evitando a presença de insetos e demais animais, além do mau cheiro. É preciso cumprir algumas regras para que os aterros existam. Ele precisa estar a 200 metros de distância dos rios ou qualquer outra fonte de água. Além disso, precisam ter 1.500 metros de distância da população geral e 300 metros de residências isoladas. Estima-se que um aterro tenha vida útil superior a 15 anos.

Usina de incineração

A usina recebe diariamente uma quantidade x de lixo. Então, é juntado tudo e jogado em grandes fornos com temperaturas que vão de 1450ºC até 2000ºC. Quando o lixo é queimado, são destruídos os microrganismos que causam doenças, principalmente os que estão em lixos hospitalares. Apesar de reduzir bastante o lixo, é um método bastante polêmico. Isso porque como podemos imaginas, ele produz gases que são poluentes.

Usina de reciclagem do lixo

Esse também é conhecido como Centro de triagem. No local, após receber o lixo, ele tira apenas a parte dos materiais recicláveis. Em seguida, são separados por tipo, como papel, vidro, plástico, borracha e etc. A separação muitas vezes é feita de forma completamente manual, como também pode ser automática ou semiautomática. Depois disso, eles são vendidos para empresas que realizam a reciclagem. Os resíduos orgânicos são encaminhados para alguma usina de compostagem para ter o devido tratamento.

Usina de Compostagem

Esse é um tipo de usina não muito comum no Brasil, mas existem algumas espalhadas. O lugar recebe diariamente uma quantidade considerável de lixo, principalmente das usinas de reciclagem. Nesse lugar, o lixo é separado, triturado e transformado em adubo, que são usados para melhorar o solo sem causar danos ao meio ambiente.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comente então pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos.

Estudo mostra que apenas uma fração da dark web é usada para atividades ocultas

Matéria anterior

Esqueleto de baleia rara é descoberto na Tailândia

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.