Mundo Afora

Polícia do Japão usa armas com tranquilizantes após ataques de macacos

0

A polícia do Japão está utilizando armas com tranquilizantes para conter uma onda de ataques de macacos selvagens que aterrorizam os moradores. Nas últimas semanas, 42 pessoas ficaram feridas na cidade de Yamaguchi. Entre eles estão crianças e idosos.

Os macacos selvagens são comuns em várias cidades japoneses, no entanto, os ataques são raros.

“É raro ver tantos ataques em um curto período de tempo”, disse uma autoridade municipal. “Inicialmente, apenas crianças e mulheres foram atacadas. Recentemente, idosos e homens adultos também foram alvos.

No início do mês de julho, a polícia tentou criar patrulhas especiais e utilizar armadilhas. No entanto, as duas tentativas fracassaram.

Vale destacar que as autoridades japonesas não têm certeza se os ataques são obra de um único macaco ou de vários.

Já os ferimentos das vítimas vão desde arranhões a mordidas nas pernas, mãos, pescoço e barriga.


Uma criança de quatro anos foi arranhada logo depois de um macaco invadir um apartamento. Além disso, em outro episódio, um macaco invadiu uma sala de aula de um jardim de infância.

Alguns moradores relataram diversas invasões em suas casas por portas deslizantes ou por janelas abertas.

“Ouvi um choro vindo do térreo e desci correndo”, afirmou um pai à imprensa japonesa. “Foi quando vi um macaco em cima do meu filho.”

Aumento no número de macacos selvagens

Foto: Yoshikazu Tsuno/AFP

Essa espécie de macacos selvagens já foi considerada vulnerável, mas recentemente o número deles aumentou. Eles são listados pela União Internacional para a Conservação da Natureza como uma espécie de “menor preocupação”.

Porém, de acordo com pesquisa da Universidade de Yamagata, esse aumento no número da espécie “desencadeou sérios conflitos entre as pessoas e os macacos”.

Atualmente, os macacos selvagens e os seres humanos vivem mais próximos uns dos outros. No entanto, de acordo com estudos, isso aumentou os conflitos. As mudanças de atitudes culturais em relação aos macacos, mudanças no comportamento humano e mudanças nos ambientes das florestas também são fatores que contribuíram.

Ataque de macacos na Índia

Foto: Getty Images

Já na Índia, um bebê de quatro meses foi arremessado por um grupo de macacos do terraço de uma casa de três andares em uma vila no distrito de Bareilly, em Uttar Pradesh.

De acordo com informações do jornal britânico Daily Mail, a família estava na parte superior da casa no momento em que os animais apareceram e os cercaram.

Em entrevista ao portal de notícias Times of India, Upadhyay, falou sobre o ocorrido. “Tudo aconteceu na noite de sexta-feira, 15. Estava ficando escuro”, disse o pai. O homem também informou que houve um corte de energia elétrica em sua casa.

“Estávamos nos preparando para o aniversário do meu filho mais velho e o mais novo começou a chorar”, disse o pai do bebê. Ele contou que foi nesse momento que decidiu levá-lo para o terraço.

Ele relembra que logo em seguida, alguns macacos pularam de outro telhado e dois deles o atacaram. “Um deles parecia estar liderando o bando e agarrou meu filho”, conta. Ainda de acordo com o indiano, ele correu e encontrou o filho coberto de sangue.

O caso está sendo investigado pelas autoridades da delegacia de Shahi. Em entrevista a PTI News, o chefe da conservação, Lalit Verma, disse que uma equipe foi enviada para apurar a participação dos animais na morte do bebê.

Vale destacar que esse não é o primeiro ataque de macacos na região. Em fevereiro, uma menina de cinco anos foi agarrada por macacos e teve a pele arrancada. Ela não sobreviveu e morreu horas depois do ataque.

O pai da criança disse ao Times of India que “os macacos foram bastante agressivos e morderam minha filha em quase todos os lugares. Quando cheguei ao local, ela estava gritando por socorro”.

Fonte: BBC, Jovem Pan

Jão afirma ter sido perseguido em rodovia depois de show em SP

Matéria anterior

Mulher criou vaquinha para morador de rua e embolsou o dinheiro

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos