Mundo Afora

Polícia tcheca usa Ferrari apreendida durante patrulha nas ruas

0

A polícia da República Tcheca adicionou à sua frota de carros uma Ferrari capaz de atingir velocidades de até 326 km/h. De acordo com a entidade, o veículo foi apreendido de criminosos.

O custo de converter a Ferrari em carro de polícia foi de 12 mil euros (R$ 65 mil). Segundo as autoridades, esse é quase o mesmo valor de um compacto.

A Ferrari 458 Italia será utilizada para reprimir corridas ilegais e perseguir carros roubados, e demais serviços da polícia. Vale destacar que esse modelo consegue acelerar de zero a cem km/h em apenas 3,4 segundos.

O carro será destinado ao departamento de vigilância especial e conduzido por policiais especialmente treinados.

Jiri Zly, chefe do departamento de trânsito da polícia, afirmou que a Ferrari será utilizada contra “os motoristas mais agressivos” nas estradas tchecas.

A polícia da República Tcheca ainda declarou que costuma usar centenas de veículos confiscados de criminosos na sua própria frota.


Além dos tchecos, outras forças policiais em todo o mundo também introduziram veículos mais luxuosos e velozes em suas frotas. Por exemplo, a polícia de Dubai, que já era conhecida por dirigir Bugatti, trouxe um Aston Martin Vantage para sua frota no ano passado.

De acordo com o governo de Dubai em comunicado, o carro tinha uma placa personalizada “77”, uma referência a James Bond, que dirigiu o famoso Aston Martins, e aos sete emirados dos Emirados Árabes Unidos.

Ferrari guiada por Michael Schumacher deve ser leiloada por R$ 43 milhões

Foto: Lewis Whyld/ PA Images/ Getty Images

A leiloeira RM Sotheby’s divulgou que está recebendo lances para uma Ferrari de Fórmula 1, que era dirigida por Michael Schumacher, e que venceu todas as corridas das quais participou. A instituição espera receber entre US$ 6 milhões e US$ 8 milhões (entre R$ 32,4 milhões e R$ 43,2 milhões) pelo veículo.

De acordo com informações do portal Autopapo, repercutidas pelo Yahoo, “o modelo em questão se trata da Ferrari F300, carro construído para a temporada 1998 da Fórmula 1. O bólido é o de chassi nº 187 e foi o 7º, dos nove F300, construídos para aquele ano”.

O modelo participou de quatro grandes prêmios e venceu todos: Canadá, França, Inglaterra e Itália. No entanto, ainda não se sabe se a Ferrari virá equipada com o seu notável motor V10 de 800 cv.

Purosangue é visto nas ruas de Maranello

Foto: Carparazzo Varryx/ Reprodução

Outra novidade da Ferrari é que a marca está perto de lançar o seu primeiro e aguardado SUV, o Purosangue. Poucos meses antes da revelação oficial, prevista para setembro deste ano, um modelo de testes foi visto nas ruas de Maranello, terra natal da marca do “Cavallino Rampante” na Itália.

De acordo com informações do site Olhar Digital, o carro é equipado com rodas genéricas e acabamento camuflado. Além disso, alguns elementos em destaque são os difusores e o par de escapamentos duplos na parte traseira.

Na parte da frente, o Purosangue apareceu com duas entradas de ar e uma grade dianteira generosa. As imagens foram registradas pelo youtuber Carparazzo Varryx, do canal Varryx.

Em relação ao motor, a Ferrari já havia divulgado no mês de maio que o Purosangue será “um modelo revolucionário” com um tradicional V12 embaixo do capô: “a linhagem do novo Purosangue é inconfundivelmente Ferrari no coração”, afirmou a montadora na época.

Também é esperado que o modelo seja apresentado com transmissão de dupla embreagem e tração nas quatro rodas. De acordo com o Autoevolution, rumores apontam que o SUV pode ganhar uma versão híbrida com motor V8 no futuro.

Ferrari Monza SP2 ganha versão tunada

A Ferrari Monza SP2, um dos carros mais exclusivos criados pela marca italiana, ganha modelo tunado que pode custar cerca de 2 milhões de dólares, mais de R$ 10,7 milhões na cotação atual.

O projeto é assinado pela Mansory, empresa especialista em modificação de carros de luxo.

Fonte: BBC, Olhar Digital

Homem sai de coma e acha que esposa é impostora

Matéria anterior

Estrela do Tiktok é presa por vídeo ‘imoral’ na Arábia Saudita

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos