• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Quem era o menino que se afogou com a família na Turquia?

POR Fatos Desconhecidos (Acervo)    EM Mundo Afora      03/09/15 às 16h41

Ontem uma imagem chocante, divulgada por vários veículos de comunicação, comoveu o mundo. A foto mostra um menino afogado em uma praia na Turquia.

A criança, que tinha apenas 3 anos de idade, era um refugiado sírio e morreu enquanto tentava chegar à Europa com a sua família, fugindo do Estado Islâmico.

Além do menino, outras onze pessoas morreram na mesma ocasião, depois que o bote em que estavam afundou no mar, em uma região próxima a península de Bodrum. Eles tentavam chegar à ilha grega de Kos.

De acordo com o governo grego, outras cinco crianças também morreram na tentativa de travessia. Milhares de refugiados tentam chegar à Europa através da ilha.

Depois que a foto ficou conhecida, causando uma grande comoção e também revolta, um pergunta surgiu: quem era aquele garotinho?

Fugindo da guerra

ref

O garoto da foto se chamava Aylan e era um menino curdo de Kobanî, uma cidade que se localiza ao norte da Síria. Esse ano a localidade enfrentou fortes conflitos estre o grupo Estado Islâmico e combatentes curdos.

Ele tinha um irmão chamado Galip, de 5 anos, que também morreu no acidente, assim como a sua mãe Rehan. Apenas o pai dos garotos, Abdullah, sobreviveu ao afundamento do bote.

criança

"Os meus filhos eram os meninos mais maravilhosos do mundo. Há alguém que não considere os seus filhos a coisa mais valiosa? Meus filhos eram incríveis, me acordavam toda manhã para brincar", disse o pai a BBC.

De acordo com uma tia dos meninos, que falou com Abdullah após a tragédia, o pai tentou salvar os seus filhos. O homem teria encontrado um deles e como parecia que estava bem, buscou o outro, o encontrando afogado. Quando voltou ao primeiro, ele havia se afogado também.

Solicitação negada

foto

Essa não foi a primeira tentativa da família em fugir do conflito, eles pretenderam ir para o Canadá, onde uma tia dos meninos, Teema Kurdi, vive há mais de vinte anos. No entanto, autoridades teriam negado a autorização de entrada para a família.

De acordo com Kurdi, que é cabeleireira em Vancouver, para que a família fosse para a cidade, ela conseguiu ajuda dos vizinhos e amigos, que declararam oferecer apoio financeiro e afetivo para a família enquanto estivesse no país, mesmo assim a ida deles foi negada.

De acordo com dados da Organização Mundial de Migração, desde janeiro de 2015, 350 mil emigrantes tentaram a travessia até a ilha Kos, dentre eles cerca de 2600 morreram afogados.

Próxima Matéria
Fatos Desconhecidos (Acervo)
Acervo, matérias feitas antes do ano de 2015.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você


Fatos + Deezer (Podcast)

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+