Curiosidades

“Trabalhar em casa está quebrando nossos corpos”, revela fisioterapeutas

0

A fisioterapeuta Deanie Barth sempre teve uma agenda cheia, mas a pandemia adicionou uma nova safra de pacientes à sua lista de clientes: profissionais com dores no pescoço e nas costas e outras dores decorrentes por ficar horas na mesma posição enquanto trabalham em casa.

Desde que as empresas adotaram o home office, funcionários deixaram de lado as estações de trabalho para exercerem suas funções na cama ou em sofás. “As pessoas que tiveram que trabalhar em casa transformaram até as mesas da sala de jantar em estações de trabalho”, disse Barth, co-proprietário da Centurion Physical Therapy, à CBS MoneyWatch.

Com a pandemia, tornou-se comum uma família de quatro pessoas competir por um espaço dentro de uma mesma residência. “Muitas pessoas chegam até mim dizendo que sentem dores porque passam horas sentadas em um sofá com o laptop no colo por não ter um local ideal para realizar o trabalho”, revelou Barth.

De acordo com a especialista, as consequências físicas da postura inadequada incluem problemas de disco espinhal e distensões nas costas e pescoço. “Mesmo atividades não relacionadas ao trabalho, como caminhadas mais longas do que o normal e exercícios de alta intensidade, estão causando mais danos ao nosso corpo do que podemos imaginar”, pontuou a fisioterapeuta.

Para Barth, trabalhar em casa tem causado um impacto especial nos corpos das mães que, simultaneamente, trabalham e supervisionam as crianças pequenas que, no momento, não assistem as aulas de forma presencial.

Conselhos

O conselho dos fisioterapeutas para aqueles que estão trabalhando em casa e agindo como se não estivesse no escritório é simples: crie uma estação de trabalho que atenda suas necessidades.

“Encontre um lugar privado, tranquilo e seguro, longe do fluxo de atividades que sejam dedicadas exclusivamente a casa para diminuir as distrações e aumentar a capacidade de concentração”, disse Tamar Amitay, fundadora e diretora da Thrive Integrated Physical Therapy.

Os especialistas aconselham também que todos devem manter um bom posicionamento do pescoço, bem como os cotovelos a 90 graus, os pulsos em uma posição neutra e os ombros relaxados, para evitar tensão no peito.

Os pais devem evitar segurar as crianças por períodos prolongados e, além disso, é essencial evitar dobrar o quadril.

Clientes e mais clientes

Jessica Schwartz, fisioterapeuta e porta-voz da American Physical Therapy Association, disse que muitos de seus clientes que trabalham com direito, finanças e mídia estão tendo que adaptar a casa para atender o número de aparelhos portáteis.

“Eles estavam acostumados a ter duas ou três telas na mesa de trabalho do escritório e, agora, em casa, estão tendo dificuldades por não ter uma estrutura adequada”, disse Schwartz.

Os sintomas mais comumente observados por Schwartz nestes pacientes incluem dor lombar, dor cervical e problemas tanto no cotovelo como punho.

Michael Conlon, proprietário da Finish Line Physical Therapy, especializado em cuidar de atletas que desejam obter uma resistência competitiva, disse que seus antigos pacientes foram substituídos por profissionais que trabalham cerca de 10 a 12 horas em casa.

“Estresse clínico, ansiedade, depressão também se manifestaram durante a pandemia. E estamos vendo muito disso”, disse Barth. Isso acontece porque muitos profissionais estão se esquecendo de fazer pausas, o que pode ser muito prejudicial para a mente e o corpo.

“Nós sabemos que é um momento dificil. Por isso, escute seu corpo. Caso sinta algum destes sintomas, procure um profissional. Aconselhamos aqui pontos gerais, mas é preciso lembrar que cada caso é um caso”, explicou a profissional.

Americano mata esposa um dia antes do Natal e engana os filhos

Matéria anterior

Quando deixaremos de lidar com o novo coronavírus?

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos