Curiosidades

Uma árvore que tem 40 tipos de frutas diferentes

0

Na maior parte do ano, a árvore de 40 frutas se parece com qualquer outra árvore comum. No entanto, quando a primavera chega, é possível ver dezenas de tons de rosa, vermelho e branco começar a salpicar a planta. Até o final do verão, cada ponto colorido produziu mais de 40 tipos de frutos.

Pode parecer impossível, mas não é. Essas árvores são uma criação do artista contemporâneo premiado e professor de arte na Universidade de Syracuse, Sam Van Aken. Em entrevista ao Epicurious.com, ele disse que “antes de tudo, vejo a árvore como uma obra de arte.” Mas isso não significa que uma obra de arte viva não seja interessante para a história da agricultura também.

“À medida que o projeto evoluiu, assumiu mais objetivos”, disse Van Aken. “Ao tentar encontrar diferentes variedades de frutas de caroço para criar a Árvore das 40 Frutas, percebi que por vários motivos, incluindo a industrialização e a criação de enormes monoculturas, estamos perdendo diversidade na produção de alimentos e que variedades herdadas, antigas e nativas que eram menos viáveis ​​comercialmente estavam desaparecendo.”

Embora cada árvore tenha cerca de 40 espécies de diferentes frutos, como pêssegos, ameixas, damasco e amêndoas, que Van Aken escolheu para o projeto por conta da diversidade e compatibilidade, ele trabalha com mais de 250 variedades. Portanto, o pesquisador planeja a linha do tempo de cada uma e seleciona espécies para criar uma obra de arte a partir de diferentes flores.

Assim, o enxerto de todas essas espécies levou cerca de cinco anos e Van Aken visita as árvores, que podem ser vistas em museus, centros comunitários e coleções privadas de arte de Massachusetts à Califórnia, duas vezes por ano para podá-las. Vale destacar que todas as frutas são comestíveis.

Árvore de 40 frutas

Reprodução

Monocultura

Eileen Migoni, uma jornalista visual que trabalha com a National Geographic e cobriu a história da árvore de 4o frutos, comentou que um dos maiores desafios de Van Aken quando ele decidiu iniciar o projeto era achar 40 variedades de frutas com caroço. “Ele percebeu a monocultura vigente”.

Dessa forma, ela se interessou cada vez mais pelo assunto da decrescente variedade de espécies enquanto empresas comerciais grandes optam pelas espécies mais rápidas, persistentes e fáceis de transportar.

“O estado de Nova York, aparentemente, foi a capital da ameixa nos anos 20. Eles não estão cultivando ameixas lá agora em uma extensão tão grande e não estão cultivando as variedades que cultivavam”, disse Migoni.

Técnica de enxerto

Assim sendo, Van Aken estava com um desafio nas mãos ao tentar achar as variedades para que ele pudesse fazer o enxerto numa única base. Parece ser um projeto de Frankenstein na agricultura, mas o enxerto é uma parte normal da prática. De acordo com The Farmer’s Almanac, “a maioria das boas árvores [de ameixa] vem do enxerto de um produtor conhecido em um novo porta-enxerto.”

Migoni afirma que reintroduzir as pessoas para a ideia de enxerto é uma de suas partes preferidas do projeto. Ela explica que no caso das ameixas, por exemplo: “há muita variabilidade genética na semente, então se você plantar uma semente de ameixa, você não pode garantir que obterá o fruto que deseja da semente, a menos que enxerte a variedade específica”.

Porém, Migoni conta que o artista não teve a intenção de levar atenção para o assunto da monocultura. Assim, agora ele se sente responsável por propagar a diversidade de todos os tipos de plantas, assim como árvores. “Como ele teve todas essas coleções e foi informado por outros produtores que ele pode ser o único produtor que as tem, ele sente que não pode deixá-las morrer. Então, ele quer criar bosques com todas essas variedades diferentes que o público possa provar e levar para casa. Os produtores também podem experimentá-los e ver se querem expandir suas linhas”.

Fonte: Mental Floss

Como fazer um gato gostar de você

Matéria anterior

Cachorra encontra dentadura e faz tutor chorar de rir

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos