Uma das maiores carcaças de baleia foi encontrada na Itália
Tempo de leitura:2 Minutos, 33 Segundos

Uma das maiores carcaças de baleia foi encontrada na Itália

As baleias são cercadas de histórias e estão presentes na imaginação dos pescadores, marujos e homens do mar, desde que as navegações acontecem. Esses animais gigantes, o mar e o comportamento deles ainda é muito fascinante para os cientistas que conhecem muito pouco sobre os hábitos desses gigantes.

Elas são pertencentes à ordem dos cetáceos que foram originados dos mesoniquídeos há cerca de 50 milhões de anos. Esses animais estão no nosso planeta há muito tempo. E a carcaça de uma baleia-comum enorme foi descoberta perto do porto italiano de Sorrento nesse mês.

As autoridades descobriram a carcaça do animal dia 17 de janeiro. Depois disso moveram ela até o porto mais próximo em Nápoles. A baleia media aproximadamente 20 metros de comprimento e, provavelmente, pesava mais de 77 toneladas. Essas medidas impressionantes faziam com que a carcaça fosse uma das maiores já encontradas no mar mediterrâneo.

Carcaça

Segundo a imprensa local, a baleia foi descoberta pelos mergulhadores da Guarda Costeira depois que um filhote nadou no porto de Sorrento em um estado de perigo. Esse filhote teria batido a cabeça no porto várias vezes antes de voltar para o fundo do mar. Foi então que os mergulhadores o seguiram e encontraram a carcaça da baleia.

Os mergulhadores acreditam que o filhote pertence à baleia morta que foi encontrada. E a Guarda Costeira está monitorando os sinais de retorno desse filhote. Além disso, os biólogos marinhos de Nápoles estão trabalhando para conseguir saber qual foi a causa da morte dessa baleia.

As baleias-finback, que também são chamadas de baleias-fin, são os segundo maior animal do planeta perdendo apenas para a icônica baleia-azul. De acordo com a National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA), as baleias-finback podem crescer até 25 metros de comprimento e chegar a pesar 80 toneladas.

As baleias vivem em média 30 anos, mas já foram registradas baleias que chegaram aos 50. A reprodução das baleias não é tão grande como possa se imaginar. Se comparada a outros mamíferos, ela é até relativamente baixa. Cada espécie tem uma característica reprodutiva, mas a maioria delas tem somente uma estação reprodutiva ao ano, onde as fêmeas se acasalam com mais de um macho.

Proteção

Exatamente por não ter uma reprodução tão grande e junto com a caça a esses animais, várias espécies de baleias ficaram à beira da extinção.

Desde que a caça comercial das baleias dizimou a população de baleias-finback no século passado esses animais são considerados ameaçados de extinção. Para chegarmos até essa situação que vemos hoje demorou mais de 40 anos. E o fato é que várias populações e baleias, ainda estão lutando. Isso mostra que ainda existe um longo caminho a ser percorrido.

Atualmente, a caça comercial de baleias é ilegal na maior parte do mundo. Agora, o que representa um perigo maior aos nadadores são o ataques aos barcos, segundo informa a NOAA. Até porque, não são todas as espécies de baleias que já foram caçadas que estão se recuperando. Mesmo com as medidas de proteção de longo prazo.