• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Uma história sobre como o amor é inexplicável

POR Ultra Curioso    EM Curiosidades      02/05/17 às 19h00

Uma tradutora do Departamento Federal de Investigação (FBI) dos Estados Unidos provou que o amor é inexplicável após se casar com a pessoa que deveria investigar. O caso aconteceu em 2014 quando Daniela Greene, de 38 anos, foi para a Síria monitorar Denis Cuspert, conhecido como Deso Dogg quando era rapper, e como Abu Talha al-Almani no país. Ele seria jihadista e aproveitava a sua popularidade para recrutar voluntários ao grupo, que controla regiões da Síria e do Iraque e tem integrantes em outros países.

Denis ficou na mira do FBI após elogiar Osama Bin Laden, um dos fundadores da Al Qaeda. Além disso, o rapper fez ameaças ao ex-presidente do Estados Unidos da América, Barack Obama, e, durante um vídeo de propaganda, segurou a cabeça de um homem que tinha sido decapitado. Greene ficou encarregada de investigá-lo, mas acabou se apaixonando pelo jihadista.

Ela tinha informações privilegiadas de Denis, como o acesso a sua conta de Skype, um software que possibilita comunicações de voz e vídeo via Internet. A tradutora que, na época, trabalhava há três anos no FBI, chegou a mentir dizendo que ia viajar para a Alemanha, país onde foi criada, quando, na verdade, foi para a Síria. Semanas após se casar com o homem que deveria investigar, Grenne voltou para o Estados Unidos, mas acabou ficando detida.

Ela aceitou colaborar com as autoridades e foi condenada a dois anos de prisão. Após cumprir a pena, em agosto do ano passado, a ex-tradutora do FBI foi liberada. Atualmente Greene trabalha como recepcionista em um hotel.

Tensão no FBI

Após a divulgação do caso, o FBI informou que vários passos em diversas áreas foram dados com o intuito de identificar e reduzir pontos vulneráveis na segurança. O ex-funcionário do Departamento de Estado, John Kirby, em entrevista a CNN, afirmou que o caso de Greene movimentou o FBI.

"É um embaraço impressionante para o FBI, sem dúvidas. Para que ela pudesse entrar como americana, como mulher, como empregada do FBI, e para poder residir com um conhecido líder do EI, tudo tinha que ser coordenado", disse.

Com o amor não se brinca, não é mesmo? O que você achou dessa história? Deixe a sua opinião abaixo.

Próxima Matéria
Via   O Globo     CNN  
Ultra Curioso
Ultra Curioso o acervo de um dos maiores sites de curiosidades brasileiros.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+