Curiosidades

Usina de Três Gargantas: a maior hidrelétrica do planeta

0

A China, terra de grandiosidade e inovação, abriga a majestosa Usina de Três Gargantas, uma construção excepcional e importantíssima.

Esta obra-prima arquitetônica e marco da engenharia não só é a maior hidrelétrica do mundo, mas também desempenha papéis essenciais no controle de enchentes e na facilitação do transporte hidroviário.

Além disso, a imensa quantidade de água retida pela usina reduz a velocidade de rotação da Terra em 0,06 microssegundos.

A Usina de Três Gargantas tornou-se a espinha dorsal da energia renovável e do desenvolvimento da China.

História da Usina de Três Gargantas

Via Wikimedia

A Usina Hidrelétrica de Três Gargantas, localizada no Rio Yangtzé, é a maior usina hidrelétrica do mundo em termos de capacidade instalada, com 22.500 megawatts.

A ideia de construir uma grande barragem no Rio Yangtzé surgiu em 1954 após uma série de inundações devastadoras na região.

A partir de 1970, começaram os primeiros estudos e planejamentos, mas o projeto enfrentou muitos desafios técnicos e financeiros. Nos anos 1980, o projeto ganhou impulso novamente devido à crescente demanda por eletricidade e a necessidade de controle de inundações na China.

A construção da barragem começou oficialmente em 14 de dezembro de 1994. Em 1997, o rio Yangtzé foi desviado para permitir a construção da barragem principal.

Começo das atividades

A barragem foi completada em 2006, e a primeira turbina começou a operar nesse mesmo ano. A última das 32 turbinas principais foi instalada em julho de 2012, marcando a conclusão total do projeto.

A Usina de Três Gargantas não só proporciona uma enorme quantidade de energia limpa, mas também desempenha um papel crucial no controle de inundações, na navegação fluvial e no fornecimento de água para irrigação.

No entanto, o projeto também teve um impacto significativo no meio ambiente e na vida das comunidades locais, resultando no deslocamento de mais de um milhão de pessoas e na submersão de extensas áreas de terras agrícolas e culturais.

Desafia a Natureza

Após 19 anos de trabalho duro, a finalização da Usina de Três Gargantas em 2012 deixou uma marca inesquecível. Custando US$28 bilhões, envolvendo 40.000 trabalhadores e utilizando 16 milhões de metros cúbicos de concreto e aço, essa megaestrutura desafia todas as expectativas.

Com um reservatório de 600 km de extensão, ela se posiciona como a estrutura de concreto mais massiva da Terra, superando até mesmo a grandiosidade da Torre Eiffel.

A Usina de Três Gargantas não é apenas um projeto impressionante da engenharia. Ela também é a principal força que baseou a mudança na matriz energética da China. Seus 34 geradores, cada um pesando 6.000 toneladas, geram uma capacidade impressionante de 22.500 MW.

Via Wikimedia

Abastecimento

Isso não só atende às necessidades de 60 milhões de chineses, mas também substitui a queima de 30 milhões de toneladas de carvão anualmente, destacando-se como um farol de sustentabilidade em um mundo ávido por soluções renováveis.

Embora a Usina das Três Gargantas tenha recebido muitos elogios por sua beleza, ela não escapou às críticas do movimento de proteção ambiental. As alegações de aumento do potencial sísmico, vulnerabilidade estrutural e impactos na vida aquática são temas controversos.

Porém, a equipe técnica reagirá com medidas de precaução. O acompanhamento aprofundado, a auditoria e a presença constante de 293 supervisores no local garantem não só a segurança, mas também a sustentabilidade ambiental do projeto.

A China não constrói apenas usinas de energia

A construção da Usina das Três Gargantas transcendeu o campo da engenharia e tornou-se um símbolo da perseverança e do orgulho do povo chinês.

Os trabalhadores, muitos dos quais transportaram outras pessoas e sacrificaram as suas vidas, contribuíram para o sucesso deste projecto.

O gerente de projetos, Cao Quangjing, enfatizou a complexidade do controle de qualidade e a presença constante da gestão como prova do compromisso com a excelência. A China não constrói apenas fábricas; criou um ícone sonoro em sua história, presente e futuro.

 

Fonte: Click Petróleo e Gás

Imagens: Wikimedia, Wikimedia

Fim do lixo marinho? Fungo comedor de plástico é descoberto no mar

Artigo anterior

Antiuniverso elimina necessidade de energia escura e matéria escura

Próximo artigo