• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 coisas que você não sabia sobre Rá, o deus dos deuses egípcio

POR Toni Nascimento    EM Curiosidades      08/03/19 às 17h39

Não importa em qual época ou lugar do mundo você está, os deuses também estão lá. Seja apenas um, como no cristianismo, ou vários, como no hinduísmo, eles sempre marcam presença. O homem sempre se colocou abaixo de deuses, principalmente quando não se tem respostas para grandes perguntas. Um belo exemplo é a mitologia grega, onde cada uma das divindades representava um fenômeno da natureza. Ao olharmos para culturas religiosas do passado, nos deparamos com coisas incríveis. Uma das mitologias mais ricas e belas do mundo é a egípcia.

Assim como todas as outras, a mitologia egípcia também chama para si a responsabilidade de explicar fenômenos inexplicáveis. Além de politeísta, a mitologia egípcia também contava com  zoomorfismo, que eram deuses em forma de animal ou o antropomorfismo, uma forma mista de animais e homens. Vários deuses ganharam destaque dentro dessa religião antiga, porém, sempre houve os principais. Um deles foi Rá, o deus do Sol e também da origem do mundo. Quer conhecer um pouco mais sobre ele? Então a Fatos Desconhecidos te conta.

1 - Rá

Rá é o Deus do Sol no Egito Antigo. Ele galgou seu lugar entre as principais divindades na Quinta Dinastia, onde ele era identificado principalmente no sol do meio dia. O principal centro de seu culto era a cidade de Heliópolis ("Local dos Pilares", em egípcio), onde era identificado como o deus solar local, chamado Atum. Ele era visto como o grande criador da enéade egípcia (grupo de deuses ligados por elos familiares), formado de nove deuses: Shu e Tefnut, Geb e Nut, Osíris, Seth, Ísis e Néftis.

2 - O criador do mundo

Uma das várias versões do mito afirma que todas as formas de vida teriam sido criadas por Rá, usando sua língua secreta. De acordo com outra das versões, os seres humanos teriam sido criados a partir das lágrimas e do suor de Rá, motivo pelo qual os egípcios se chamavam de "Gado de Rá". Um dos mitos descreve como a humanidade teria tramado contra Rá, e como ele teria enviado seu olho, na forma da deusa Sekhmet, para puni-los, uma vez que ela acabou por se tornar sedenta por sangue.

3 - Hórus

Nos escritos da Pirâmide é possível ver que houve um período em que Rá se fundiu com outro deus egípcio: Hórus, deus do céu. Na maior parte do tempo, os dois deuses são antagônicos. Enquanto um tem a força do sol, o outro tem o poder do céu. Mas durante um certo período, eles se tornaram o Re-Horakhty ("Rá, que é o Hórus dos Dois Horizontes"). Acreditava-se que Re-Horakhty era soberano de todas as partes do mundo criado (o céu, a terra e o mundo inferior). Ele é associado com o falcão ou o gavião.

4 - Amon-Rá

No Período do Império Novo, o deus predominante do Egito Antigo era Amom. Ele era o deus da vida e de sua origem. Ele se tornou ainda mais adorado quando se fundiu com Rá, formando Amon-Rá. Ele era descrito como o Senhor da Verdade, Pai dos deuses, Criador dos homens, Criador de todos os animais, Senhor das coisas e Criador do cajado da vida. Ele se tornou o deus supremo de sua religião e era a representação do sol e da vida.

5 - Representação

Rá, como já dito, era representado pelo o sol do meio-dia e possuía o obelisco como insígnia, o qual era considerado um raio do sol petrificado. Ele também poderia transmutar-se na forma animal de um falcão, de um leão, de um gato, ou de um pássaro Benu. Note que o deus Sol possuía quatro fases: a primeira ao nascer do sol, a segunda ao meio-dia, a terceira ao pôr do sol e a quarta fase, durante a noite. Na fase do meio-dia, a mais famosa, ele é representado por uma ave, comumente o falcão.

6 - Aton

Em certo momento do passado, o Egito Antigo deixou de ser politeísta para se tornar monoteísta. Isso aconteceu durante o reinado de Akhenaton. Acontece que cada imperador tinha o poder de escolher qual seria o deus principal da região. Durante o Período de Amarna, Aten, o disco solar deificado foi o grande deus (uma versão alternativa de Rá) se tornou o grande Deus. Após a morte desse imperador, o culto de Rá foi restaurado.

7 - O que era em cada hora do dia

Ao amanhecer, era visto como uma criança recém-nascida saindo do céu, recebendo o nome de Khepri. Por volta do meio-dia, Rá era contemplado como um pássaro voando ou um barco navegando. No pôr do sol, Rá era visto como um homem velho descendo para a terra dos mortos, sendo conhecido como Atum. Durante a noite, Rá, como um barco, navegava na direção leste através do mundo inferior em sua preparação para a ascensão do dia seguinte.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que adorou saber mais de Rá, aquele abraço.

Próxima Matéria
Toni Nascimento
Nerd, mas principalmente amante do cinema. Mais em @nascimento_toni
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+