Curiosidades

7 incríveis mistérios sobre a Esfinge

0

Quando pensamos no antigo Egito, logo nos vem à cabeça pirâmides, faraós e múmias. Mas além disso, o Egito é coberto por histórias curiosas e mistérios. A população egípcia teve um grande desenvolvimento e construiu muitas coisas difíceis de se conquistar até mesmo nos dias de hoje. A esfinge é um desses mistérios que o Egito guarda.

Desde que foi descoberta, ela aumentou seus mistérios e, com cada teoria que era proposta, levava as pessoas a outra teoria ainda mais mirabolante. Ao longo do tempo, todos os seus visitantes ficaram impressionados. Napoleão ficou admirado. Arqueólogos, historiadores, explorados e turistas tentaram entender e explicar o seu propósito. Ela ainda é um dos artefatos mais misteriosos do mundo. Falamos aqui alguns mistérios da Esfinge.

1 – Quem construiu

A resposta curta é que, na verdade, ninguém sabe, pelo menos não com certeza. A maior parta da evidência sobre sua origem é circunstancial e sua construção é descrita para apoiar outras teorias sobre o antigo Egito. Algumas pessoas acreditam que a Esfinge foi feita primeiro do que as pirâmides ao seu redor. Já outros afirmam que ela foi colocada depois.

O consenso atualmente é que o rosto da estátua representa o faraó Khafre. Ele é considerado o construtor da segunda pirâmide de Gizé. E a teoria de que ela construiu a Esfinge é apoiada porque uma estátua à sua semelhança foi colocada no Templo da Esfinge. A precisão da data da construção é impossível de ser feita porque não existem referências da estátua em qualquer documentação já descoberta.

2 – O que é

Até o momento, não foram encontradas inscrições que descrevam a estátua, falem o nome dela ou qual propósito para o qual ela foi planejada. Foi depois de dois mil anos de sua construção que ela foi referida como Esfinge. Esse nome é emprestado do grego e refere-se a um ser mitológico com corpo de leão, asas de águia e cabeça de mulher.

O nome também vem do grego e significa vagamente espremer. E o termo refere-se à fera que leva à morte ou que remete aos desafortunados que não conseguiram resolver o enigma que ela apresentou. As inscrições conhecidas, que falam da estátua, se referem a ela como “a terrível”. Ela foi ligada ao deus-sol Rá, também com o deus que aparece na forma de um chacal, Anúbis.

3 – Como ela foi construída

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, a Esfinge não é uma construção, mas sim uma escultura. Foi cortada da rocha de uma pedreira que também forneceu os blocos de calcário para a construção das pirâmides próximas. A rocha apareceu em camadas e cada uma com diferentes propriedades com relação à resistência à erosão e devastação do tempo.

Como ela foi esculpida, é uma estátua. Ela pode ter sido talhada com martelo e cinzel, moldada com serras ou água.

4 – Como foi usada

Segundo os especialistas, o significado e uso da Esfinge mudaram. No antigo Egito, o leão simbolizava o sol e, por isso, acredita-se que a estátua era usada para o culto solar mais de 2.500 a.C. Depois de mil anos, a estátua estava ligada à adoração do deus Harmachis, que era outro deus do sol.

A estátua significava diferentes coisas para diferentes observadores. Para os cananeus, um povo politeísta de várias tribos, que foram várias vezes referidos no Antigo Testamento como hebreus e cristãos modernos, a Esfinge se referia ao deus Horon. Esse era um dos dois deuses que dominavam como senhores do mundo dos mortos.

5 – Porque foi vandalizada

A Esfinge é bastante conhecida pela sua falta de nariz. Por vários séculos, as pessoas assumiram que o nariz tinha caído por erosões do tempo. E assumiu-se que o mesmo aconteceu com a barba que saiu do queixo da estátua. Mas pesquisas arqueológicas revelaram que o nariz foi retirado com hastes longas ou instrumentos, que foram projetados para esse propósito. Isso aconteceu antes do décimo século da era comum.

Uma teoria de porquê ela foi vandalizada era que os camponeses islâmicos rezavam para a Esfinge e ofereciam sacrifícios acreditando que os deuses interviriam para uma boa colheita. Isso era um sacrilégio que os líderes muçulmanos sufis não toleravam. Então, a estátua foi profanada para desencorajar a prática. Durante os séculos XIII e XIV, outras esfinges foram desfiguradas.

6 – É homem ou mulher

A presença da barba no queixo da estátua pode levar o observador a achar que ela representa a cabeça de um homem. Mas a partir do século XVI até o século XIX, os visitantes descreviam como uma cabeça de mulher. A Esfinge foi descrita como tendo seios, pescoço e rosto de uma mulher.

Alguns traços de coloração ao redor dos olhos e na face inferior sugerem que o rosto multicolorido era como o de uma mulher usando maquiagem pesada.

7 – Como durou tantos anos

As partes que mais sofreram com a passagem do tempo foi a cabeça e o torso. Isso porque, em grande parte do tempo, a maior parte da estátua estava enterrada sob as areias do deserto. Antes delas submergirem, evidências de erosão estavam presentes. E as áreas danificadas foram cobertas com blocos de calcário e arenito.

Em uma escavação de 2010, um muro de tijolos de barro foi descoberto que era para servir como quebra-vento. Somente no século XX, em 1925, depois de 11 anos, é que toda a estátua foi exposta.

Batalha da Floresta de Hürtgen, o maior confronto entre EUA e Alemanha nazista

Matéria anterior

Imagens mostram gato resgatado que tem 4 orelhas e apenas 1 olho

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos